• Discos,  Indicações

    PJ Harvey

    Fiz uma playlist no Spotify com as recomendações musicais da newsletter do Feito por Elas até agora e me deparei com este absurdo: minha cantora preferida não tinha aparecido por aqui ainda! Quem me conhece um pouco sabe que PJ Harvey é minha diva absoluta… Quem ainda não conhece o rico trabalho dela, sugiro começar por Stories from the City, Stories from the Sea, o álbum mais impecável e acessível, seguido pelo visceral To Bring You My Love, no qual ela canta dores profundas. O início da carreira (Dry e Rid of Me) tinha guitarras mais sujas e composições mais cruas, em contraste com os mais introspectivos Is This Desire? e Uh Huh Her (uma espécie de retomada e despedida da porra-louca…

  • Indicações,  Seriados

    Sex Education (segunda temporada)

    Já havia usado esse espaço para recomendar Sex Education, mas com a chegada da segunda temporada, volto a reforçar a dica (leia aqui o texto anterior). Criada por Laurie Nunn, a série segue abordando questões sobre sexualidade no ambiente escolar de uma forma bastante única. Otis, como o protagonista que também é o menino branco, héterossexual e cisgênero, continua sendo o personagem menos interessante, mas agora  a narrativa abriu espaço para outras vivências, como a bissexualidade, a lesbianidade e assexualidade, mas também a masturbação, ISTs, assédio sexual e outros assuntos, dando destaque para outros personagens. Os romances e dramas adolescentes continuam presentes, assim como as referências a Clube dos Cinco. A única pena é…

  • Discos,  Indicações

    The Archer, de Alexandra Savior

    Finalmente saiu o novo álbum da Alexandra Savior! <3 Eu já havia a recomendado anteriormente aqui e continuo completamente apaixonada pelas músicas doces e honestas da moça, angelical mas com uma certa desilusão melancólica que lhe dá força, expressa tanto nas letras quanto nas composições próprias. The Archer é um segundo álbum consistente e tão bem acabado quanto o anterior Belladonna of Sadness (2017), apesar da precocidade da cantora, que sabe muito sobre a vida em seus 20 e poucos anos. Com serenidade na voz (nas melodias sombrias nem tanto) ela exorciza promessas quebradas, a dor fantasma <The Phantom> de quem mergulha sozinho mas parou de chorar o tempo todo <Crying all the time> e de confiar na traidora “graça…

  • Filmes,  Indicações

    Filhas do Sol

    Indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes em 2018, Filhas do Sol, dirigido por Eva Husson, chegou ao catálogo do Telecine. A história, baseada em fatos reais, é contada sob o ponto de vista de uma jornalista francesa, Mathilde (Emmanuelle Bercot), que se junta ao grupo de mulheres curdas lideradas por Bahar (Golshifteh Farahani). Os curdos são um povo sem território e no caso retratado no filme estão no Irã. O ISIS havia tomado a vila onde Bahar morava, fuzilando homens e levando crianças. Em luta armada, as mulheres curdas são a ofensiva contra o avanço do ISIS. Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero…

  • Filmes,  Indicações

    One Child Nation

    A cineasta Nanfu Wang nasceu na China em 1985, em plena política do filho único. Junto com Jialing Zhang, ela é a responsável pelo documentário One Child Nation, disponível na Amazon Prime Video  e que aborda justamente esse tema. Conversando com pessoas que trabalharam na política e na saúde de sua vila e mesmo com seus familiares, ela descortina parte do sistema de propaganda que alardeava os benefícios para o país e para os adultos de se ter apenas um filho. Mas o filme não pára na superfície daquilo que sabemos e segue o debate sobre as consequências menos comentadas, como a mortandade de meninas e o tráfico de bebês, muitas…

  • Indicações,  Seriados

    Amor Moderno

    Amor Moderno é uma série adaptada de uma coluna do jornal The New York Times de mesmo nome. Em formato de antologia, em que cada episódio é uma história fechada em si, ela contém adaptações dessas narrativas que eram histórias de amor, mas não necessariamente amor romântico. Amizade, companheirismo, amor materno e paterno, parcerias de longa data, pessoas conhecidas há pouco tempo: diversas formas de ralações perpassam as tramas. Interpretadas por atores e atrizes conhecidos do público, nem todas as histórias são eficientes na mesma medida (e pelo menos uma é estranhíssima), mas aquelas que funcionam, o fazem muito bem, emocionando e engajando. Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo,…

  • Indicações,  Seriados

    The Crown

    A terceira temporada de The Crown já está disponível na Netflix. Centrado na vida da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, o seriado voltou com elenco renovado, ou melhor, envelhecido, para acompanhar o avançar do tempo. Se nas duas primeiras temporadas ela era interpretada por Claire Foy, agora, com a história transcorrendo de 1964 até 1977, a atriz foi substituída pela ótima Olivia Colman, que não só interpreta a Madrinha na nossa amada série Fleabag como, recentemente, também encarnou a realeza no papel de Rainha Anne em A Favorita. A troca de atrizes conferiu mais maturidade à personagem e, por sua vez, os rumos da história tratam-na agora de maneira mais…

  • Indicações,  Seriados

    Watchmen

    Os aclamados quadrinhos Watchmen, de Alan Moore, lançados em 1985, sobre um grupo de super-heróis em uma versão alternativa de nossa história, tiveram uma adaptação para o cinema pra lá de controversa em 2009, com direção de Zack Snyder. Agora é a vez serem levados para a televisão, mas dessa vez com outros personagens. O seriado Watchmen se passa em 2019, em um presente alternativo que é consequência do desfecho do livro, em 1985 (e o filme foi ignorado nessa cronologia). Nesse mundo, com o fim da Guerra Fria, promovido pelo ataque de uma suposta lula alienígena que uniu os países, os Estados Unidos elegeram, nos anos 90, um presidente que promoveu reparação…

  • Indicações,  Livros

    A teus pés, Ana Cristina Cesar

    Ao final do ensino médio eu tive meu primeiro contato com a obra da Ana Cristina Cesar (1952-1983), na antologia 26 Poetas Hoje, organizada pela Heloísa Buarque de Hollanda, na qual também constam as poetas marginais da geração mimeógrafo Leila Miccolis, Isabel Câmara, Vera Pedrosa e Zulmira Tavares. Fiquei impactada pelo tom confessional e extremamente íntimo e desprendido dos trechos de diários (semificcionais ou não), especialmente: Acordei com coceira no hímen. No bidê com espelhinho examinei o local. Não surpreendi indícios de moléstia. Meus olhos leigos na certa não percebem que um rouge a mais tem significado a mais. Passei pomada branca até que a pele (rugosa e murcha) ficasse brilhante.…