• Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Rose Interpreta Julie

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online A questão moral apresentada no começo do filme já é uma uma dica para seu desfecho. Rose (Ann Skelly), a protagonista, é uma jovem universitária, estudante de medicina veterinária. Seu professor apresenta um slide sobre eutanásia e informa que muitos profissionais são solicitados para eutanasiar animais saudáveis, geralmente por causa de mau comportamento. Esse é o ponto central da trama de Rose Interpreta Julie (Rose Plays Julie, 2019), escrito e dirigido por Christine Molloy e Joy Lawlor: o que fazer com um…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Farewell Amor

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online Walter (Ntare Guma Mbaho Mwine), um homem angolano, mora nos Estados Unidos há dezessete, em um pequeno apartamento com um só quarto. Agora sua esposa, Esther (Zainab Jah), e sua filha, Sylvia (Jayme Lawson) chegaram ao país para morar com ele depois de todos esses anos afastadas. E os três terão que aprender a conviver e mais que isso, redescobrir quem eles são um para o outro. Farewell Amor (2020), escrito e dirigido por Ekwa Msangi, mostra as mágoas guardadas e os…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Meu Rembrandt

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Uma senhora com véu olha para baixo, lendo o livro que segura entre suas mãos. Seu rosto, parcialmente sombreado pelo tecido, é iluminado de maneira precisa no centro. A parte debaixo de seu capuz reluz amarela. Há toques de vermelho nos lábios e pálpebras e de laranja e rosa nas bochechas. Um pincelada de branco, sutil, e cada olho adquire seu brilho. Belíssimo. Único. Imediatamente reconhecível em seu estilo. Trata-se de um quadro de Rembrandt pendurado em uma enorme parede de um…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] A Deusa dos Vagalumes

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Em uma cidade canadense dos anos 90, Catherine (Kelly Depeault), completa 14 anos, enquanto seus pais brigam e a violência se torna física. A Deusa dos Vagalumes (La déesse des mouches à feu, 2020) é uma história de crescimento com marcada autoria de mulheres: a direção é de Anaïs Barbeau-Lavalette e o roteiro de Catherine Léger, adaptado do livro de Geneviève Pettersen. O tipo de trajetória que a menina vai percorrer fica explícito logo de início quando sua mãe lhe entrega seu…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] A Pastora e as Sete Canções

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Existe uma esfera de mito e poema em A Pastora e as Sete Canções que é difícil de ser alcançada, pelo menos por mim, com meu parco conhecimento da região em que se passa a história. E ainda assim, o filme se desenrola com uma beleza para a qual é fácil se render. Escrito e dirigido por Pushpendra Singh, ele conta a história de Laila (Navjot Randhawa), uma jovem da população Gujjar-Bakarwal, um grupo nômade da região da Caxemira, na Índia. Laila…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Charlatão

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Após Mr. Jones, Agnieszka Holland novamente trabalha com uma figura relacionada à história soviética. Dessa vez trata-se de Jan Mikolásek (Ivan Trojan), curandeiro e herbalista austro-húngaro que se tornou um sucesso na então Checoslováquia entre as décadas de 1930 e 1950. O roteiro de Charlatão foi escrito por Marek Epstein, que também publicou um livro sobre o personagem. A trajetória de Mikolásek nos é apresentada por flashbacks que, entre outros momentos, abarcam seus anos como aprendiz de uma curandeira que não cobrava…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Minha Incrível Wanda

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Enquanto no Brasil é prática comum, mesmo nos dias hoje, que famílias de cidades maiores tragam meninas do interior para morar em suas casas e trabalhar (em sistema análogo à escravidão), em outros lugares essa prática costuma mirar mulheres de países próximos e em situação financeira menos privilegiada. Em Minha Incrível Wanda (Wanda, Mein Wunder, 2020), a cineasta suíça Bettina Oberli retrata justamente isso: uma família rica de seu país que contrata uma cuidadora polonesa, chamada Wanda (Agnieszka Grochowska), para os cuidados…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Sibéria

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. O frio é desolador e a neve se empilha, funda no lado de fora. Os cachorros, presos em pequenas gaiolas ao ar livre, observam. Os casacos de pele, grossos, escondem as formas humanas. Em meio a esse deserto em que poucas pessoas passam, Clint (Willem Dafoe) mora em uma casa de madeira que também funciona como um espécie de bar e entreposto. Mas a história não é tão literal assim: em Sibéria, o diretor Abel Ferrara pretende explorar a linguagem dos sonhos.…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Isso Não é um Enterro, é uma Ressurreição

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Mantoa (Mary Twala) é uma uma viúva que vive em uma aldeia na região chamada de Nazaré, no Lesoto. O pequeno país incrustrado no meio da África do Sul é o pano de fundo para a história dessa mulher, que espelha tantas outras, sobre as mudanças que chegam. Depois de perder o marido, todos os filhos, com exceção de um, e os netos, a senhora de 80 anos recebe a notícia de que o filho sobrevivente, que trabalha em uma mina no…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Coronation

    Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Estamos em um momento em que a pandemia de COVID-19 ainda não acabou, bem pelo contrário: diversos países estão intensificando medidas restritivas novamente. Ao mesmo tempo, no Brasil, tais medidas de controle da pandemia nunca existiram e, com as ações sendo pautadas na esfera individual, e não governamental, uma boa parte das pessoas não tiveram sequer a opção de escolher o distanciamento social e outras tantas estão abrindo mão dele. E é nesse contexto que assisti ao documentário Coronation, de Ai Weiwei:…