Blogs,  Stephania Amaral

Só LETRUX salva!

“Entra, mas não fica à vontade, porque eu não tô” (Letrux, 2017).

Música é pra mim um refúgio tão poderoso quanto e as vezes até mais do que o cinema*. Eu tava numa fase difícil, numa noite estranhageral sentiu… mas a cultura POP está aí pra salvar a gente dessas BAD. Foi o caso do trabalho mais recente da Letícia Novaes (ex-eterna Letuce) em seu novo alter-ego, a LETRUX. O álbum Em Noite de Climão, “onde a fossa dança e o gozo dói”, lançado por meio de crowdfunding (sim! “Viva a música independente!”) é indescritivelmente FODA. As letras são catárticas, como Amoruim, que deixou a estudiosa de monstros aqui aos prantos (“Resiste o amor depois do horror… até o amor ser bom ele é tão ruim… Seu corpo aqui do meu lado não é o monstro que eu acho, é meu salvador”) e na maior parte divertidas e incendiárias, como Ninguém Perguntou Por Você (“Amor fantasma camarada, a gente só serviu no sonho… a gente só prestou dormindo!”), etc, etc… dona do meu CUração!

 

Letrux fez ainda música pras mulheres amantes – Que estrago, parceria com Bruna Beber e com a cantora “local” (a mineira Julia Branco, que levou ao palco) – pros tatuados arrependidos – “Parecia uma boa ideia, imitávamos celebridades, mas eles têm grana para o laser!” – e até em memória à criança que fora aos 5 years old, única faixa que não tocaram e que nem fez tanta falta no show esplêndido, absoluto, impecável.

Aquela força da natureza surgiu e retornou para seu casulo enrolada em véus, como Anna Varney do Sopor Aeternus, apesar de estar mais pra uma PJ Harvey Ofélia, toda em vermelho, exposta e entregue ao amor dos fãs enlouquecidos no pequeno palco do Mercado Distrital, aqui em BH. Divertidíssima, deixou o microfone cair, esqueceu o leque, descolou cerveja pra banda… além de compartilhar detalhes da sua vida como “Meu pai é médium e se eu tinha uma dor de cabeça minha mãe colocava um cristal na minha testa”, nos perguntou e confessou “Aonde vocês estavam na minha adolescência pra eu não ter sofrido tanto?… A gente sempre tava na página errada na revista Capricho”.

 

Tive o privilégio, não só de testemunhar esse espetáculo, mas de ser levada ao camarim, pouco depois do meu bilhetinho com uma girafa ilustrada, por ninguém menos do que pelo tecladista e compositor Arthur Braganti, o fofo que gosta de beber drinks amarelinhos, pois segundo ele “meu santo não bate com vodka”, e perguntou meu niver (o dele é um dia antes, outro virginiano da sofrência).

Eu estava com meu colar de nó de marinheiro (em homenagem a Flerte Revival) e me aproximei da divindade fazendo referências e reverências a la Wayne’s World (“Eu não mereço!). Recebi abraços afetuosos não só dela, mas da banda toda, que conta ainda com as maravilhosas Natalia Carrera e @MarthaV.  Letícia, com glitter dourado nos olhos, contou de uma moça que fez cara sofrida quando ela simulou encaixar o microfone no suporte. Eu ri, e falei “achou fálico demais” e aproveitei pra deixar meu beijo pra Marina Lima – depois esqueci meu celular de tão avoada e quando voltei pedi um autógrafo! 😀

Na hora fiquei muito Hipnotized, gostaria de um registro em vídeo pra matar saudade, pra ver se ela realmente cantou foi um mashup genial entre “Fuma, Cheira Beber” do MC Biel Da Faxinha e “Smokin Drinkin” do Wiz Khalifa, entre trechos de poemas submersos e o cover inusitado de “Zodiac”, da Roberta Kelly, afinal, “astrologia não se acredita, se estuda!”… Não só Puro Disfarce, “lo tuyo es Puro Teatro!”, como diria La Lupe, na outra faixa bônus que rolou.  Maluca, quero repeteco!

PS: A deusa apontou minha tattoo do Snoopy e disse “que gracinha!”  * ______ *

PS2: Eu disse outras coisas idiotas como “Não consigo sorrir” (tão Wandinha Addams!), quase explodindo de alegria mas sem jamais mostrar os dentes.

*ver meu insta @discosdaste

PROVAS de que TESTIFY (rindo depois de falarmos “xerecaaa”):

WhatsApp Image 2018-05-05 at 3.24.04 AM

Atualização: Letícia leu (!) e disse que na verdade Arthur é canceriano (explica o amorzinho) com ascendente em virgem! Me confundi na emoção do momento 😉 Aproveito pra colocar o clipe novo maravilhindo:

Beijos de LUX!

https://stephaniaamaral.wordpress.com/2018/05/12/so-letrux-salva/

Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *