Sobre/ Equipe

O Feito por Elas

O Feito por Elas nasceu inspirado pelo desafio #52FilmsByWomen, do Women in Film, organização dedicada a promover a igualdade de oportunidades para mulheres. A proposta do desafio é que cada pessoa se comprometa a assistir a um filme dirigido por uma mulher por semana durante um ano, resultando, ao final, em 52 novos filmes de autoria feminina assistidos. A partir da nossa adesão ao projeto, veio a ideia de discutir e divulgar essas obras, valorizando o trabalho das diretoras e incentivando o público a conhecê-lo. Mais do que diretoras, pretendemos dar visibilidade para as diferentes mulheres que trabalham nas mais diversas áreas dentro do cinema. Inicialmente entregando como produto final um podcast quinzenal, o Feito por Elas é um projeto que engloba a criação e curadoria de conteúdo por meio de redes sociais e agora de seu site próprio. Nossa proposta, é, portanto, abrir espaço para crítica, discussão e divulgação dos trabalhos de mulheres no cinema.

No final de 2015 Isabel Wittmann e Angélica Hellish (responsável pelo Cine Masmorra) decidiram focar nas pessoas que realizam os filmes, criando, assim, o Feito por Elas. Em março de 2016 a página estava no ar e em 1º de julho do mesmo ano o primeiro programa foi lançado. A proposta é que cada programa aborde três filmes que representem momentos diversos da filmografia de uma diretora e a equipe é composta por mulheres com experiência em crítica de cinema. Logo em seguida fomos selecionadas e passamos a integrar a rede Anticast de podcasts, quem tem dado todo o apoio para que possamos realizar nosso trabalho. Desde então já lançamos uma centena de episódios de podcasts, cobrimos festivais e premiações in loco e nas redes sociais, realizamos entrevistas com profissionais, fizemos parcerias com outros podcasts e sites, tivemos presença ativa com notícias e outros conteúdos relevantes nas redes e redigimos dezenas de newsletters para aquelas pessoas que apoiam nosso projeto.

Fale conosco: contato@feitoporelas.com.br

A Equipe

Isabel Wittmann

Isabel Wittmann, formada em Arquitetura e Urbanismo pela UFSC, é antropóloga e crítica de cinema, mestra em Antropologia Social pela UFAM e no momento cursa doutorado pela USP, com pesquisa em gênero, corpo e cinema. Escreve sobre cinema no Estante da Sala desde 2009 e é membra da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), do Elviras- Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema e pesquisadora vinculada ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidades e Interseccionalidades (GESECS-UFAM) e ao Grupo de Antropologia Visual (GRAVI-USP).

Stephania Amaral

Stephania Amaral é mestra em Linguagens pelo CEFET MG. Pet sitter, tem uma família felina e alimenta cães de rua. Também integrante do Cinematório, mantém um blog homônimo e explora sua obsessão por música diariamente no @discosdaste.

Camila Vieira

Camila Vieira é jornalista, crítica, curadora e realizadora de cinema. Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Dirigiu os curtas Multidões (2013) e Rua dos Vagalumes (2015). Escreve atualmente na revista eletrônica Sobrecinema e na Multiplot. É integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine).

Kel Gomes

Kel Gomes é editora e podcaster no Cinematório. Tem formação em Enfermagem e Produção de Moda e se dedica à obtenção de novo título em Jornalismo na UFMG, com complementação de disciplinas de Cinema. Na UFMG também integra dois grupos de pesquisa: Poéticas Femininas, Políticas Feministas: A Mulher Está no Cinema e Grupo Afetos. É membra do Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema e já foi Júri da Crítica do Prêmio Canal Brasil de Curtas nas edições de 2017 e 2018 da Mostra de Cinema de Tiradentes.

Agradecimentos

Amanda Menezes

Amanda Menezes é mineira, formada em Design Gráfico com especialização em Marketing Digital. Gosta de uns filmes, ouve uns discos e compra livros pela capa. Tem um estúdio de design gráfico, o TupiGuaraná Estúdio Gráfico, onde realiza projetos on e offline. É a responsável pelas artes das capas dos nossos programas.

Felipe Ayres

Felipe Ayres é curitibano, formado em música pela EMBAP (Escola de Música e Belas Artes do Paraná) e certificado em pós-produção de áudio pela SSR (School of Sound Recording) de Manchester. Atua como músico, produtor, compositor, sound designer e editor de áudio em diferentes áreas do audiovisual. Também é membro da banda curitibana ruído por milímetro (ruído/mm) e possui trabalhos solos autorais de música instrumental experimental. Compõe a trilha sonora do Projeto Humanos e é o responsável pela nossa vinheta e pela edição, não só do Feito por Elas, como de outros podcasts do Anticast.

Compartilhe
Share