• Discos,  Indicações

    The Archer, de Alexandra Savior

    Finalmente saiu o novo álbum da Alexandra Savior! <3 Eu já havia a recomendado anteriormente aqui e continuo completamente apaixonada pelas músicas doces e honestas da moça, angelical mas com uma certa desilusão melancólica que lhe dá força, expressa tanto nas letras quanto nas composições próprias. The Archer é um segundo álbum consistente e tão bem acabado quanto o anterior Belladonna of Sadness (2017), apesar da precocidade da cantora, que sabe muito sobre a vida em seus 20 e poucos anos. Com serenidade na voz (nas melodias sombrias nem tanto) ela exorciza promessas quebradas, a dor fantasma <The Phantom> de quem mergulha sozinho mas parou de chorar o tempo todo <Crying all the time> e de confiar na traidora “graça…

  • Discos,  Indicações

    Top 13 discos de cantoras brasileiras em 2018

    01. Elza Soares – Deus é Mulher02. Julia Branco – Soltar os cavalos03. Duda Beat – Sinto Muito04. Maria Beraldo – Cavala05. Luiza Lian – Azul Moderno06. Anelis Assumpção – Taurina07. Carne Doce – Tônus08. Marina Lima – Novas Famílias09. Alice Caymmi – Alice10. Ava Rocha – Trança Ps: Prometi um top 13 então quebrarei a regra em 3 menções honrosas de álbuns que não foram lançados em 2018 (e dois nem são de brasileiras) mas que me acompanharam o ano todo. Confira mais dicas no @discosdaste 😉  11. Letrux – Letrux em noite de climão (2017) – No Youtube há narrações extras12. Alexandra Savior – Belladonna of Sadness (2017)13. The Kills – Ash and Ice (2016) Stephania AmaralDoutoranda em cinema de horror, revisora e aspirante à crítica de…

  • Discos,  Indicações

    Belladonna of Sadness

    “Belladonna of Sadness” é um álbum da Alexandra Savior do ano passado, mas apenas descobri em 2018 e desde o início do ano tenho ouvido obsessivamente. A xovem de apenas 23 anos compôs as melodias e letras – bem românticas mas irônicas e sagazes na medida certa – e foi produzida pelo Alex Turner, dos Arctic Monkeys, que toca baixo em algumas faixas. Como virei MUITO fã mesmo, fico caçando material extra, e no YouTube encontrei a ótima ‘Risk‘ (abertura da 2ª temporada de True Detective – que só assisti o piloto desta por sinal) e a vintage ‘We’re Just Making It Worse‘, com Cameron Avery, do Tame Impala. Ansiosa por um próximo disco, fico stalkeando a Alê no…