• Filmes

    8 filmes de Cecilia Mangini (1927–2021)

    A revista feminista online Another Gaze acaba de lançar seu mais recente projeto: uma plataforma gratuita de streaming, criada para exibição de filmes que a equipe da revista considera com conteúdo feministas, de diferentes territórios e modos de produção, apresentando programadoras e colaboradoras convidadas. Cada programa estará disponível por uma semana na plataforma e será contextualizado com novos textos e traduções. Como apoio para manter a plataforma gratuita, a revista busca apoiadores pelo Patreon. Nesta semana, o programa chama-se A One-Woman Confessional: Eight Films by Cecilia Mangini (1927–2021), com uma pequena retrospetiva da obra da realizadora italiana Cecilia Mangini (foto), que faleceu em 21 de janeiro de 2021. Todos os filmes estão disponíveis…

  • Filmes,  Indicações

    Moxie: Quando as Garotas Vao à Luta

    Para quem quer um filme levinho, a dica é a comédia teen Moxie: Quando as Garotas Vao à Luta (Moxie, 2021), dirigida por Amy Poehler e que chegou na Netflix. É a história de uma adolescente chamada Vivian (Hadley Robinson) que descobre que sua mãe (interpretada pela própria Amy Poehler) teve sua fase feminista-riot–grrrl. E então chega uma nova aluna na escola, Lucy (Alycia Pascual-Pena), e ela não foge de se posicionar e opinar sobre os assuntos. Com essas novas influências, Vivian resolve criar uma zine anônima que aborde os problemas, especialmente o machismo, com que se depara no ambiente escolar. O filme derrapa às vezes porque parece querer abarcar temas demais e se encanta com…

  • Filmes,  Indicações

    Supo Mungam Plus

    A Supo Mungam Plus, plataforma de streaming da distribuidora de mesmo nome, destaca no mês de março filmes realizados por mulheres. Além de um especial com quatro filmes dirigidos por Vera Chytilová  (todos mencionados em nosso programa sobre ela), há ainda versões restauradas de filmes como Olivia (1951), de Jacqueline Audry, Refrigerante de Menta (1977), de Diane Kurys e O Piano (1993), de Jane Campion. Para conferir a programação completa para o mês, acesse aqui.  Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero e cinema e é feminista. estantedasala.com

  • Filmes,  Indicações,  Livros

    O Amigo Americano

    Essa indicação vai ser dupla! No ano passado, no Grupo de Leitura FpE, fizemos a leitura conjunta do livro Carol (O Preço do Sal), da Patricia Highsmith, acompanhando a revisão do filme de mesmo nome para nosso programa sobre ele, no mês das escritoras. A escrita de Patricia Highsmith é envolvente, mas o romance destoa do conjunto de sua obra, marcado por livros sobre crimes (embora o romance entre duas mulheres poderia ser visto como um crime no contexto retratado). No embalo do interesse que a obra da escritora me despertou, li, agora na virada do ano, o livro Em Águas Profundas, em nova edição pela Editora Intrínseca, com tradução de Roberto Muggiati, e essa é a…

  • Filmes,  Indicações

    Liv Ullmann, a garota rebelde

    Está disponível no acervo da mubi o longa The Wayward girl (Ung flukt, 1959), “A garota rebelde” ou “Fuga jovem”, em tradução livre, estreia de Liv Ullmann no cinema e último filme da cineasta Edith Carlmar (1911–2003), primeira mulher a dirigir um filme na Noruega. A presença e expressão da atriz domina a produção, é fascinante observá-la no início da carreira, aos 20 anos, com looks minimalistas bem marcantes, um visual pin up característico da década. Na trama, ela vive Gerd, jovem que foge para uma casa de campo com um garoto, Anders, estudante de classe média. Os pais de ambos intervém na aventura, ficam preocupados com as consequências das estripulias e…

  • Filmes,  Indicações

    In my room (2020), de Mati Diop

    Assisti a esse curta certeiro da Mati Diop na condição atual de isolamento, praticando a tradução literal do título In my Room (“em meu quarto”), com vozes mentais rodando em minha cabeça. Lembranças confortam a diretora e atriz nesse estudo poético sobre a ausência da avó e a nostalgia dos nossos. Stalker das janelas alheias de milhares de apartamentos, gaveteiros ocupados nesses tempos estranhos, nada lhe apetece na geladeira. Performances glamourosas da ópera “La Traviata” de saltos altos vermelhos e roupas da MiuMiu, luzes neon no chão: a breve festa exibicionista a ajuda um pouco a driblar o tédio, que retorna em seguida e pede uma garrafa no frigobar. Foi uma época…

  • Filmes,  Indicações

    De nuevo otra vez (2019), de Romina Paula

    Na estreia da atriz Romina Paula atrás das câmeras em De nuevo otra vez (2019), a diretora filma seu convívio com a mãe e o filho de 3 anos, em um retorno às raízes para se descobrir também como filha. Neste misto de documentário e ficção, espanhol e alemão, há montagens divertidas e instigantes, quebra da quarta parede e brincadeiras com fotografias antigas. Em pouco tempo, ela confessa sentimentos que fogem do senso comum, como o distanciamento ao olhar alguém de perto, lança questões profundas como “a melancolia é um privilégio da juventude?” e traça linhas tênues entre medo e desejo. O filme foi comentado no nosso podcast sobre a…

  • Críticas,  Filmes

    Take this Waltz

    Margot sente medo de estar entre duas coisas. Com constante senso de perigo, sente medo de sentir medo. As unhas azuis dos pés dela denotam uma fragilidade, uma delicadeza infantil, uma Madame Bovary oculta, uma palhaça triste. Como adulta ela escolhe não sucumbir à melancolia, ainda que pareça perdida e se sinta culpada por ter […]

  • Filmes,  Indicações

    Crip Camp: Revolução pela Inclusão

    O documentário Crip Camp: Revolução pela Inclusão (Crip Camp, 2020), dirigido por Nicole Newnham e James Lebrecht, estreou no catálogo da Netflix. A sinopse não dá conta de seu conteúdo: faz parecer que aborda um acampamento de verão nos Estados Unidos para adolescentes com deficiência nos anos 60 e 70. Esse tema por si só já seria interessante, uma vez que, como o próprio doc deixa claro, pessoas com deficiência não tinham direitos garantidos naquela época e a maioria dos jovens tinha pouca convivência fora de casa, porque as escolas públicas raramente os aceitavam. Muitos permaneciam em casa ou institucionalizados. Mas além de abordar o ineditismo do local, em termos pedagógicos e…

  • Filmes,  Indicações

    MS Slavic 7 (2019)

    Mais uma parceria entre Sofia Bohdanowicz e Deragh Campbell (atriz e co-diretora), o semi ficcional MS Slavic 7 (2019) acompanha a descoberta de correspondências muito poéticas (e reais!) enviadas pela bisavó da cineasta, Zofia Bohdanowiczowa, ao poeta polaco Józef Wittlin entre 1957-1964. Bela e contemplativa percepção de tensões familiares e luta discreta por espaço e direito, além de um estudo inspirado sobre o significado do gênero carta e sua viagem de passarinho para suprir um desejo intenso por comunicação – e conexão, o qual a protagonista vivencia em sua busca solitária.  Stephania AmaralDoutoranda em cinema de horror, revisora e aspirante à crítica de música no @discosdaste