Seriados

  • Indicações,  Seriados

    Marvelous Mrs. Maisel

    No dia 18 de fevereiro começou a 4ª temporada de Maravilhosa Sra. Maisel (Marvelous Mrs. Maisel (2017-), outra das minhas novelas de época, dessa vez de comédia. Inclusive acho que já recomendei Mrs. Maisel por aqui, mas sempre vale reforçar.  A série é protagonizada por Miriam Maisel (interpretada por Rachel Brosnahan), uma dona de casa mãe de dois filhos que se separa do agora ex marido e começa uma carreira como comediante. Tudo isso na Nova York do final dos anos 50 e início dos anos 60 (a depender da temporada) e permeada por figuras reais que podem ser conhecidas do público. Um traço marcante do seriado é o roteiro afiado, marcado por falas velozes, escrito…

  • Indicações,  Seriados

    For All Mankind

    A série sai de uma premissa ótima: e se os soviéticos fossem os primeiros a chegar na lua? E quem tivesse que “correr atrás” são os EUA? Esse é o ponto de partida de For All Mankind, série sobre espaço (mas nem tanto) que começa no fatídico ano de 1969. A trama central é focada principalmente na NASA e acompanha os astronautas e suas missões ao espaço – e caralho, como essa empresa tem grana pra torrar, benzadeus – mas também suas esposas e quem fica na terra. E aí que a série fica interessante (e você precisa passar pelo “pedágio” dos dois primeiros episódios): o que interessa aqui é esse mundo…

  • Indicações,  Seriados

    Dickinson

    Emily Dickinson foi uma poeta estadunidense que morreu aos 55 anos pouco conhecida pelo público da época. Grande parte da mítica em torno da autora envolve sua reclusão: sempre de branco, ela passou a vida trancada no quarto e escrevendo poesia.  Mas não é sobre essa Emily que a série de Alena Smith retrata. Aqui, Emily é uma adolescente, e seus dramas são basicamente dramas de adolescentes: o relacionamento com os irmãos, a dificuldade de comunicação com os pais, até as aflições de estar apaixonada – e o nível de drama é um QUE SÓ UM ADOLESCENTE pode nos proporcionar. Mas claro, além disso, ela é poeta. E o seu…

  • Filmes,  Indicações,  Seriados

    Yellowjackets

    Nesse fim de ano eu parei para assistir à primeira temporada de Yellowjackets, série parcialmente narrada em flashbacks sobre um grupo de adolescentes em 1996 em um time de futebol cujo avião cai em uma floresta. Elas levam 19 meses para ser resgatadas. No presente, algumas das sobreviventes são interpretadas por Melanie Lynskey, Tawny Cypress, Christina Ricci e Juliette Lewis. Fica a recomendação, mas na verdade puxei esse assunto é desculpa para indicar a ótima entrevista que Melanie Lynskey, que interpreta a protagonista Shauna, deu  pra revista Rolling Stone. Ela fala sobre sua carreira, sexismo e body shaming, entre outros assuntos. É de se pensar, com o começo de carreira promissor que ela teve, porque tantos anos…

  • Indicações,  Seriados

    Succession

    SENHORAS E SENHORES O MOMENTO MAIS ESPERADO DESDE O COMEÇO DA PANDEMIA FINALMENTE CHEGOU: A VOLTA DE SUCCESSION. Se você, como eu, estava amargando há dois anos a volta da melhor série da atualidade, a espera está quase no fim. Na última terça-feira, 6 de julho, a HBO soltou o teaser da terceira temporada. O Kendall vai finalmente tomar o lugar do pai? Ou o Logan vai matar o filho dele antes disso? Porque a Shiv tá cuspindo em um livro? São muitas perguntas para serem respondidas “this fall” (algo entre setembro e novembro). Pra quem ainda não conhece, Succession é o que acontece quando você mistura  Veep (ou In The Loop) com King…

  • Indicações,  Seriados

    Faz de Conta que NY é uma Cidade

    Se tem um “homem cineasta” na ativa que mora no meu coração, esse é Martin Scorsese, nosso simpático velhinho do Up- Altas Aventuras. Tem filme que eu gosto mais, tem filme que eu gosto menos, mas estou sempre esperando o próximo. E aí veio essa notícia de que ele realizou uma minissérie que chegou à Netflix meio na surdina: Faz de Conta que NY é uma Cidade (Pretend It’s a City, 2021) e eu não posso deixar de recomendar, porque eu mesma só fiquei sabendo dela por um amigo. Trata-se de uma série de conversas dele com Fran Lebowitz, intercaladas com gravações de entrevistas televisivas e apresentações ao vivo. Além de amiga de longa data do…

  • Indicações,  Seriados

    Aggretsuko

    Fazia muito tempo que eu não assistia a um anime. O argumento de um amigo que me convenceu a ver Aggretsuko foi “é da Sanrio da Hello Kitty, é diferente, é sua cara”. E de fato me senti representada em muitos pontos por essa… raposinha? gatinha? panda (?!) e seus surtos death metal no karaokê. Berrar guturais incompreensíveis é a forma da bichinha de desabafar da rotina hostil em um ambiente de trabalho cheio de desafios e abusos (eu fazia algo bem semelhante quando era mais xovem). Mesmo não sendo um show impróprio para menores, os personagens – animais antropomorfizados muito fofinhos como as diretoras Gori e Washimi – bebem MUITO após…

  • Indicações,  Seriados

    Eu nunca…

    Ao invés de colocar as demais séries em dia ou assistir algo das mil listas que faço, acabei pagando língua ao ver numa tacada só um seriado adolescente, que costumo ter preguiça (com exceção de Sex Education). Das criadoras Mindy Kaling e Lang Fisher, Eu Nunca…, disponível na Netflix, trata dos conflitos típicos de uma garotinha no ensino médio, mas rompe certos clichês e tem o diferencial de trazer elementos da cultura indiana e muitos personagens de diversas etnias, ainda que todos extremamente cheios da grana e outros com subjetividade pouco aprofundada, como as melhores amigas de Devi, Fabiola e Eleanor. Cômica e dramática em doses bem calculadas, passam rápido os 10…

  • Indicações,  Seriados

    Sex Education (segunda temporada)

    Já havia usado esse espaço para recomendar Sex Education, mas com a chegada da segunda temporada, volto a reforçar a dica (leia aqui o texto anterior). Criada por Laurie Nunn, a série segue abordando questões sobre sexualidade no ambiente escolar de uma forma bastante única. Otis, como o protagonista que também é o menino branco, héterossexual e cisgênero, continua sendo o personagem menos interessante, mas agora  a narrativa abriu espaço para outras vivências, como a bissexualidade, a lesbianidade e assexualidade, mas também a masturbação, ISTs, assédio sexual e outros assuntos, dando destaque para outros personagens. Os romances e dramas adolescentes continuam presentes, assim como as referências a Clube dos Cinco. A única pena é…

  • Indicações,  Seriados

    Amor Moderno

    Amor Moderno é uma série adaptada de uma coluna do jornal The New York Times de mesmo nome. Em formato de antologia, em que cada episódio é uma história fechada em si, ela contém adaptações dessas narrativas que eram histórias de amor, mas não necessariamente amor romântico. Amizade, companheirismo, amor materno e paterno, parcerias de longa data, pessoas conhecidas há pouco tempo: diversas formas de ralações perpassam as tramas. Interpretadas por atores e atrizes conhecidos do público, nem todas as histórias são eficientes na mesma medida (e pelo menos uma é estranhíssima), mas aquelas que funcionam, o fazem muito bem, emocionando e engajando.