• Podcasts

    Feito por Elas #66 Troféu Alice 2018

    O programa de hoje é uma grande celebração do trabalho de diferentes mulheres na indústria do cinema nacional e internacional de 2018: o Troféu Alice, nosso prêmio de melhores do ano. Como nessa época de final de ano aparecem muitas listas de melhores e piores, ano passado resolvemos fazer o mesmo e assim criamos o nosso Troféu Alice, uma premiação própria. O nome, é claro, é uma homenagem à Alice Guy, a primeira mulher a dirigir um filme de ficção na história. A inspiração veio dos prêmios anuais do Alliance of Women Film Journalists e do Women Film Critics Circle Awards, mas adaptamos as categorias levando em conta que nosso foco são as mulheres que trabalham com a sétima arte. O programa é…

  • Podcasts

    Feito por Elas #43 Dee Rees

    No programa de hoje falaremos sobre a diretora e roteirista estadunidense Dee Rees, trazendo seu cinema visualmente impecável, que aborda questões étnico-raciais, de gênero e queer. Conversamos sobre seus filmes Pariah (2011), Bessie (2015) e Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi (Mudbound, 2017), que tem 4 indicações ao Oscar. O programa é apresentado por Isabel Wittmann do Estante da Sala, Stephania Amaral do site homônimo e Instagram Discos da Ste, Camila Vieira do Sobrecinema, Ana Paula Alves Ribeiro, do Antropologia do Cinema e Instagram pessoal e Samantha Brasil do Delirium Nerd, Sobre Elas e Cineclube Delas. Edição: Isabel Wittmann e Felipe Ayres Feedback: contato@feitoporelas.com.br Feed|Facebook|Twitter|Instagram|Letterboxd Arte da capa: Amanda Menezes Vinheta: Mey Linhares Assine nosso Padrim Assine nosso Patreon Mencionados: [FILME] Moonlight: Sob a Luz do Luar (Moonlight, 2016), de Barry Jenkins [FILME] Eu Não Sou Seu Negro (I Am Not Your Negro, 2016), de Raoul Peck [FILME] Tomboy (2011), de Céline Sciamma [FILME] Taxi (2004), de Tim Story [FILME] Viagem das Garotas (Girls…

  • Filmes,  Indicações

    Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi (Mudbound, 2017)

    Com direção de Dee Rees, o drama é centrado em dois soldados, um negro e um branco, que retornam a suas casas depois da 2ª Guerra Mundial e precisam voltar a se encaixar nas rotinas familiares, com pessoas que não vivenciaram os mesmos horrores que eles. A terra, e pertencimento e o racismo são os temas que se destacam. O filme foi indicado ao Oscar de melhor roteiro adaptado (por Dee Rees, que se tornou a 1ª mulher negra indicada na categoria), melhor atriz coadjuvante, melhor canção original (ambas Mary J. Blige) e melhor fotografia (Rachel Morrison, 1ª mulher indicada em 90 anos de premiação) Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia…

  • Filmes,  Indicações

    Pariah (2011)

    A protagonista de Pariah é Alike, uma jovem negra e lésbica que se divide entre as diversas facetas de sua vida, negociando espaços e aceitação. A atuação de Adepero Oduye no papel principal é um dos pontos fortes do filme, assim como a sinceridade e força colocada na sua trajetória dentro da narrativa. Primeiro longa escrito e dirigido pela cineasta Dee Rees, é um filme verdadeiro e que demonstra o seu potencial. Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero e cinema e é feminista. http://estantedasala.com