• Filmes,  Indicações

    One Child Nation

    A cineasta Nanfu Wang nasceu na China em 1985, em plena política do filho único. Junto com Jialing Zhang, ela é a responsável pelo documentário One Child Nation, disponível na Amazon Prime Video  e que aborda justamente esse tema. Conversando com pessoas que trabalharam na política e na saúde de sua vila e mesmo com seus familiares, ela descortina parte do sistema de propaganda que alardeava os benefícios para o país e para os adultos de se ter apenas um filho. Mas o filme não pára na superfície daquilo que sabemos e segue o debate sobre as consequências menos comentadas, como a mortandade de meninas e o tráfico de bebês, muitas…

  • Indicações,  Seriados

    Amor Moderno

    Amor Moderno é uma série adaptada de uma coluna do jornal The New York Times de mesmo nome. Em formato de antologia, em que cada episódio é uma história fechada em si, ela contém adaptações dessas narrativas que eram histórias de amor, mas não necessariamente amor romântico. Amizade, companheirismo, amor materno e paterno, parcerias de longa data, pessoas conhecidas há pouco tempo: diversas formas de ralações perpassam as tramas. Interpretadas por atores e atrizes conhecidos do público, nem todas as histórias são eficientes na mesma medida (e pelo menos uma é estranhíssima), mas aquelas que funcionam, o fazem muito bem, emocionando e engajando. Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo,…

  • Podcasts

    Feito por Elas #86 Fleabag

    Esse programa é sobre o seriado Fleabag (2016-2019), escrito e protagonizado por Phoebe Waller-Bridge. Também comentamos brevemente seus outros trabalhos na televisão: Crashing (2016) e Killing Eve (2018-). O programa é apresentado por Isabel Wittmann do Estante da Sala, Stephania Amaral do Cinematório e Instagram Discos da Stê e Kel Gomes do Cinematório. Feedback: contato@feitoporelas.com.br Feed|Facebook|Twitter|Instagram|Letterboxd|Telegram Edição: Felipe Ayres e Isabel Wittmann Pesquisa e pauta: Isabel Wittmann Arte da capa: Amanda Menezes Vinheta: Felipe Ayres Locução: Deborah Garcia (deh.gbf@gmail.com) Assine nosso Padrim Assine nosso Patreon Mencionados: [FILME] Sem Tempo Para Morrer (No Time to Die, 2020), dirigido por Cary Joji Fukunaga Feito por ElasProjeto para discutir, criticar e divulgar os trabalhos de mulheres no cinema. feitoporelas.com.br

  • Filmes,  Indicações

    Capitã Marvel

    Capitã Marvel, história de origem da heroína da Marvel, protagonizada pela Brie Larson e dirigida pela dupla Anna Boden e Ryan Fleck, chegou ao serviço de streaming da Amazon. A heroína é uma terráquea que faz parte de um exército extraterrestre. Em 1995 ela vem à terra tentar evitar uma invasão alienígena e ai tem que lidar com os flashes de memórias que têm no local. É uma boa pedida para quem deixou passar nos cinemas e depois ainda pode emendar o nosso programa sobre o filme na sequência!  Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero e cinema e é feminista. estantedasala.com

  • Indicações,  Seriados

    Transparent

    Transparent chegou ao seu fim. Eu já havia indicado o seriado em uma edição anterior da newsletter (o texto pode ser lido aqui) e confesso que não tive tempo ainda de ver esse finale. Masacompanhar a jornada dos Pfefferman tem sido de uma beleza agridoce: cada um em busca de seu auto-conhecimento e de seu lugar e todos do pertencimento que é a família. Criada por Jill Solloway, uma pessoa não-binária que escreve e dirige uma parte dos episódios, conta a história de Maura, uma mulher transgênero de 60 anos, sua ex-esposa Shelly, e os filhos Sarah, Josh e Ali. Essa última, muitas vezes lida como alter-ego de Jill, passa pela própria caminhada de…

  • Indicações,  Seriados

    Fleabag

    Acho que sou desligada, porque até poucas semanas atrás eu nunca tinha ouvido falar de Phoebe Waller-Bridge ou de Fleabag. A descoberta veio do grupo de Telegram do Feito por Elas, em que encontrei um verdadeiro séquito de adoradores da atriz e roteirista e desde então vejo ela em toda parte, seja na referida série, seja em Killing Eve ou Bond 25 (ambos escritos por ela). Rendi-me e juntei-me ao coro dos fãs: é muito talento! Fleabag, disponível na Amazon Prime Video, conta a história de uma mulher de mesmo apelido que tenta não levar à falência o seu café, sempre vazio, lidar com o namorado (ou ex) grudento, a irmã com a vida aparentemente perfeita, o pai viúvo e ainda a sua…

  • Indicações,  Seriados

    Parks & Recreation

    A série acabou em 2015, após sete temporadas, mas depois de ano enrolando, finalmente consegui assistir às temporadas finais, sendo que todas estão disponíveis na Amazon Prime. Parks and Recreation começou como uma espécie de spin off de The Office, mas, na minha opinião, mostrou-se mais engraçada e fácil de gostar que a original. A premissa é similar: tirar humor do cotidiano do trabalho, dessa vez em um órgão público de uma pequena cidade de interior: o departamento de parques e recreações de Pawnee. A protagonista é Leslie Knope, dedicada servidora pública, levemente viciada em trabalho, sempre tentando buscar as melhores soluções para sua cidade. Os colegas completam a equipe…

  • Indicações,  Seriados

    Maravilhosa Sra. Maisel

    A segunda dica dessa semana também é de streaming, mas não é da Netflix. Aproveitei a promoção da Amazon, que está R$6,90 nos primeiros seis meses. O catálogo de filmes não é ruim, só que meio que são filmes que a maioria das pessoas já viram. Agora, os seriados originais estão bastante interessantes por enquanto. [Obs: Não é jabá, mas se quiser, patrocina a gente, Amazon!]Entre as boas descobertas está The Marvelous Mrs. Maisel, uma série escrita e dirigida por Amy Sherman-Palladino (de Gilmore Girls) que é uma espécie de mistura de Mad Men com Pushing Daisies. Do primeiro herda a ambientação: se passa em uma Nova York nos anos 50, em que Midge, a personagem título tem…

  • Indicações,  Seriados

    Transparent

    Transparent (2014) é um seriado criado, roteirizado e parcialmente dirigido pela Jill Soloway. A protagonista (interpretada por Jeffrey Tambor), é uma mulher trans judia que assume sua transgeneridade depois dos 60 anos. Embora haja esse problema de um ator cisgênero interpretando uma personagem transgênero, toda a trama é tratada de forma muito delicada e existem, também personagens secundárias interpretadas, aí sim, por atrizes trans. Mas o foco da narrativa não é nas mudanças na vida da protagonista e em todas as experiências novas que ela tem: elas são plano de fundo para a dinâmica familiar, mostrando a sua relação com a ex-esposa e com seus filhos, bem como os problemas pessoais da família como…