Cinema

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Imagem é muito

    Texto publicado originalmente na newsletter para assinantes do financiamento coletivo do Feito por Elas. Para contribuir, assine aqui. (pensei em colocar como título desse texto “imagem é tudo”, em referência àquele comercial de refrigerante na década de 1990 que dizia “imagem não é nada”. Mas apesar da brincadeira, me peguei pensando que talvez imagem não seja tudo. Mas que é muito, é). Esses dias o diretor Denis Villeneuve, cujo novo Duna está nos cinemas, falou o seguinte em uma entrevista: “Francamente, odeio diálogo. O diálogo é para o teatro e para a televisão. Não me lembro de filmes por causa de uma fala boa, lembro-me de filmes por causa de uma…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Zona de Interesse e os reality shows

    “A gente fica aqui dentro preso que nem bicho”. Essa frase foi proferida pelo músico paulista Supla em 2001, no reality show Casa dos Artistas, do SBT. O programa era uma cópia fiel do Big Brother, da franquia holandesa Endemol, o qual foi levado ao ar pela Rede Globo logo depois. Foi assim: a emissora de Sílvio Santos improvisou um outro programa alheio à Endemol para se antecipar e se beneficiar do ar de novidade de que os realities usufruíam no alvorecer do século 21. O que a frase de Supla tem a ver com o filme Zona de Interesse, de Jonathan Glazer? Tudo a ver, com o perdão do…

  • lanterna magica
    Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Descubra o Mundo Mágico da Animação: Lanterna Mágica Festival 2024

    Nesta semana estou me aventurando pelo mundo das animações, pois Pela primeira vez acompanharei presencialmente, durante seis dias repletos de magia e criatividade, o Festival Internacional de Animação Lanterna Mágica, em Goiânia – GO. Por ser uma pessoa criativa e que desde muito nova se interessou por desenho e pintura, o cinema de animação foi e é algo que sempre me atraiu e atrairá. O evento acontecerá entre os dias 19 e 24 de março no CineX, localizado no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON). Este ano, o festival celebra sua 6ª edição com uma programação ampliada e repleta de atrações imperdíveis, promovendo um verdadeiro encontro de apaixonados pela animação de…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Pobres Criaturas, sexualidade e autonomia

    Texto publicado originalmente na newsletter para assinantes do financiamento coletivo do Feito por Elas. Para contribuir, assine aqui. Um aspecto que me incomoda nessa discussão é o uso equivocado do conceito de olhar de masculino. Sexo e nudez de uma mulher em um filme dirigido por homem não significa necessariamente que seja um olhar masculino: o termo cunhado por Laura Mulvey se refere a um conjunto específico de práticas de poder por meio da imagem e, sinceramente, tem sido usado de forma banalizada e pouco embasada. A noção não deve ser essencializada: existe homem filmando sem olhar masculino; existe mulher filmando com olhar masculino. O que deveria ser claro é que a política…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Laura (1944)

    Os muitos planos de Laura que colocam sua pintura ao fundo, sempre enquadrada e estática enquanto outros personagens se movem pela sala, revelam a própria essência do filme de Otto Preminger, a idealização pela imagem das mulheres no cinema. Por grande parte da duração do longa, a pergunta que se levanta ao espectador e a todos os envolvidos na trama é “quem matou Laura?”, já que partimos praticamente do mesmo ponto de vista do detetive (Dana Andrews), não assistimos ao crime, porém também é privado de nós qualquer contato com esse assassinato, o que por sí só já se torna uma distração. É certo que Laura Hunt (Gene Tierney) está…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes,  Livros

    Os 39 degraus

    Texto publicado originalmente na newsletter para assinantes do financiamento coletivo do Feito por Elas. Para contribuir, assine aqui. Esses dias a newsletter da Aline Valek veio com o título O tempo andou mexendo com a gente. Ela escreveu uma série de reflexões sobre as diferenças entre gerações, agora tão na moda de serem apontadas que cada uma ganha até mesmo um nome diferente. E também sobre a passagem do tempo e envelhecer. Sua carta veio em boa hora, encaixou direitinho com coisas que tenho pensando. Uma das que ela comenta é como, de fato, cada geração está sempre condenando a anterior. Ela traz uma citação que comenta a decepção com os jovens: “Os jovens indomáveis…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Madame Teia (2024)

    Em 1973, Contance (Kerry Bishé), uma cientista, se embrenha na Amazônia peruana em busca de uma aranha cuja picada tem propriedades curativas. Quando ela finalmente consegue encontrar um espécime, um de seus assistentes mata todos os demais e lhe desfere um tiro, roubando o animal para si. Ela está com uma gestação avançada e é resgatada por um povo lendário que tem o poder de escalar árvores. Eles a levam para uma caverna e soltam uma aranha que a pica. O veneno da aranha não evita sua morte, mas o parto induzido permite que sua filha sobreviva. Todos esses acontecimentos são apresentados em flashback logo no começo do filme. Pula…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes,  Livros

    Entre dois amores

    Texto publicado originalmente na newsletter para assinantes do financiamento coletivo do Feito por Elas. Para contribuir, assine aqui. Entre 2013 e 2014 eu queria voltar para a academia e tinha um pouco de medo de não dar conta do ritmo. Para “treinar” os estudos, eu me inscrevi em vários cursos que era disponibilizados de graça na plataforma Coursera. Era apenas uma proposta maravilhosa, daquela época em que rolava uma utopia de que a internet democratizaria o conhecimento (e não que a gente seria sufocado por algoritmos tentando nos vender coisas, mas isso é tema para outro momento). Esses cursos me marcaram demais: até hoje lembro das aulas, da didática, do esforço conjunto para…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes,  Livros

    Duas catadoras

    Texto publicado originalmente na newsletter para assinantes do financiamento coletivo do Feito por Elas. Esses dias eu li A Teoria da Bolsa da Ficção, um ensaio da Ursula Le Guin que saiu no Brasil pela N-1 Edições, traduzido por Luciana Chieregati. Com enxutas 8 páginas, publicado originalmente em 1986 (depois de algumas das principais obras da autora, diga-se de passagem), é impressionante quantas ideias interessantes ele abarca. Ursula (ou Ursulinha, como chamamos ela na intimidade do Grupo de Leitura Feito por Elas), para quem não conhece, é uma escritora de ficção científica que começou a publicar no final da década de 1950, com o primeiro romance saindo em 1966. Elas permaneceu ativa até seu…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    Melhores filmes de 2023

    Todos os anos elabora essa lista de filmes que mais gostei e sempre sofro para conseguir fechar. Ela e muito pessoal e provavelmente semana que vem já seria outra. Até 2021 eu só levava em conta filmes lançados no Brasil, mas desde o ano passado, quando comecei a votar no Globo de Ouro, passei a incluir também qualquer filme que seja lançamento e que eu tenha visto ao longo do ano. Esse ano eu vi ainda menos filmes que no ano passado. Eu sumi pro mundo entre janeiro e julho, quando entreguei a tese pra branca, e de agosto a outubro trabalhei na versão corrigida depois da defesa. Assim, acabei…