Notícias

Orgulho LGBTI+ no Feito por Elas

O dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+ e aproveitando a data, vamos fazer uma postagem para enaltecer cineastas LBTI ou que trabalhem com a temática LGBTI+ e/ou queer sobre as quais já temos programas. Resistir e celebrar sempre! Segue abaixo:

Feito por Elas #15 Lana e Lilly Wachowski

As irmãs Lana e Lilly Wachowski são as primeiras cineastas transgênero que se tenha notícia trabalhando em Hollywood. Falamos sobre seu filme Ligadas Pelo Desejo (1996), protagonizado por duas mulheres em relacionamento, e Sense8 (2015-2018), seriado com boa representatividade LGBTI.

Feito por Elas #16 Chantal Akerman

Chantal Akerman recusava rótulo como “mulher”, “judia” ou “lésbica”, mas mesmo assim é considerada um destaque no cinema LGBTI. Conversamos sobre sua filmografia nesse programa.

Drops FpE #02 Adélia Sampaio

Amor Maldito (1984) não só foi o primeiro filme dirigido por uma mulher negra a ser exibido nos cinemas no Brasil, como retrata o relacionamento entre duas mulheres. No programa, entrevistamos a diretora.

Feito por Elas #40 Deepa Mehta

A cineasta indiana Deepa Mehta dirigiu Fogo e Desejo (1996), filme da sua Trilogia dos Elementos que mostra duas mulheres concunhadas que se apaixonam, lidando com as rígidas normas de comportamento locais.

Feito por Elas #41 Mélanie Laurent

Em Respire (2015), Mélanie Laurent cria a história de dependência emocional entre duas adolescentes que pode ou não ser interpretada como mais do que amizade.

Feito por Elas #43 Dee Rees

A cineasta lésbica Dee Rees dirigiu Pariah (2011), filme cuja protagonista é uma adolescente e que considera semi-autobiográfico, além de Bessie (2015), sobre a cantora de blues bissexual Bessie Smith. Conversamos sobre os filmes.

Feito por Elas #44 Orlando

O livro Orlando, escrito por Virginia Woolf em homenagem a sua amante Vita Sackville-West, é uma bela reflexão sobre gênero, identidade e performatividade (ainda que os termos não existissem na época) e conversamos sobre ele e o filme de Sally Potter.

Drops FpE #08 Heloísa Passos

Entrevistamos a cineasta e diretora de fotografia Heloísa Passos, que, no documentário Construindo Pontes (2017), descortina as dificuldades ao se relacionar com seu pai, incluindo quando ele descobriu que ela namorava outra mulher.

Feito por Elas #50 Kelly Reichardt

Kelly Reichardt foi influenciada pelo New Queer Cinema de Todd Haynes, com quem trabalhou. Seu filme Certas Mulheres (2016), em específico, foca em várias histórias paralelas incluindo um relacionamento entre uma mulher branca e uma mulher indígena.

Feito por Elas #53 As Boas Maneiras e Feito por Elas #29 Juliana Rojas

As Boas Maneiras (2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra, une vários gêneros (especialmente o terror e o musical) e aborda temas recorrentes na carreira de ambos, como a maternidade, a cidade e as relações trabalhistas, além da sexualidade das protagonistas. Temos também um episódio sobre a filmografia da diretora.

Feito por Elas #54 Céline Sciamma

A diretora Céline Sciamma tem obras que focam questões sobre gênero, corpo, performatividade de gênero e sexualidade, principalmente na infância e na adolescência. Os temas perpassam os três filmes comentados: Lírios d’Água (2007), Tomboy (2011) e Garotas (2014).

Feito por Elas #55 Jodie Foster

A atriz e diretora Jodie Foster, apesar de apenas muito recentemente ter falado sobre sua orientação sexual em público, é casada com a fotógrafa Alexandra Hedison. Seus filmes não abordam questões de sexualidade diretamente, mas fica nossa recomendação.

Feito por Elas #59 Naoko Ogigami

Entre Laços (2014), filme da cineasta Naoko Ogigami, é protagonizado por uma mulher trans. (Nós achamos que é a história não é muito bem abordada, mas em todo caso, fica a dica).

Drops FpE #12 Mostra de São Paulo

Na nossa cobertura da 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, conversamos sobre O Mal Exemplo de Cameron Post (2018), da cineasta bissexual Desiree Akhavan, que se passa em um acampamento religioso para adolescentes visando a chamada “cura LGBT”.

Drops FpE #14 Julia Katharine

Entrevistamos a diretora, roteirista e atriz Julia Katharine, que é uma mulher transgênero, e conversamos sobre Lembro Mais dos Corvos e Tea for Two, sendo o primeiro estrelado e o segundo estrelado, roteirizado e dirigido por ela, ambos lançados em 2019.

Drops FpE #17 Boneca Russa

A série, protagonizada por Natasha Lyonne (que também dirige um episódio), tem direção das cineastas queer Leslye Headland e Jamie Babbit. Embora a protagonista seja heterossexual, a experiência das muitas mulheres envolvidas no processo de criação (todas as sete roteiristas são mulheres) garante a diversidade das demais personagens.

Feito por Elas #73 Barbara Hammer

Temos um programa sobre a cineasta feminista, lésbica e pioneira do cinema queer e experimental Barbara Hammer, cujos filmes colocam corpo e sexualidade em primeiro plano.

Drops FpE #21 8º Olhar de Cinema

Na nossa cobertura do 8º Olhar de Cinema, destacamos o documentário Indianara (2019), dirigido por Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa, sobre a ativista transgênero pelo direito de moradia para pessoas LGBTI de mesmo nome.

Drops FpE #22 Fora de Série

Dirigido por Olivia Wilde, Fora de Série (2019) aborda questões sobre orientação sexual e performatividade de gênero e tem duas protagonistas adolescentes que estão aprendendo a lidar com sua sexualidade, sendo uma delas lésbica.

Feito por Elas #91 Retrato de uma Jovem em Chamas

Conversamos sobre o filme mais recente de Céline Sciamma, Retrato de uma Jovem em Chamas mostra o relacionamento de duas jovens no século XVIII, uma nobre e a outra sua retratista, que desconstrói a noção de “musa” e do “olhar” na obra de arte em uma construção cinematográfica intensa e bela.

Feito por Elas #95 Aves de Rapina

Embora a bissexualidade de Arlequina seja basicamente queer bait, temos, nesse filme, Renee Montoya, uma personagem lésbica e central na história. Conversamos sobre isso nesse programa.

Feito por Elas #108 A Favorita

Em A Favorita, Rainha Ana da Inglaterra mantém um relacionamento de longa data com a Duquesa Sarah, que é abalado pela chegada de Abigail. Conversamos, entre outras coisas, sobre as diferentes formas com que essas relações se estabelecem, imbricadas na política de então.

Feito por Elas #110 My So Called Life

My So Called Life (1994) foi o primeiro seriado estadunidense com um personagem adolescente que revela ser gay para a família, Rickie Vasquez, interpretado por Wilson Cruz. Por esse e outros motivos, como debatemos nesse episódio, se tornou um marco televisivo.

Feito por Elas #112 Rafiki

O filme queniano Rafiki (2018), dirigido por Wanuri Kahiu, trata de duas adolescentes, filhas de adversários políticos, que se apaixonam e foi banido no país, em que relacionamento entre pessoas do mesmo gênero é criminalizado.

Feito por Elas #113 Dorothy Arzner

A cineasta Dorothy Arzner, que trabalhou dirigiu filmes entre o final da década de 1920 e início da década e 1940, era a única mulher trabalhando em Hollywood nos anos 30 e era lésbica. Seus filmes, produzidos dentro do sistema de estúdios, tratam de mulheres em busca de seu lugar no mundo e de independência.

Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *