• Notícias

    Mulher-Maravilha é destaque no Telecine

    Durante o mês de julho, a programação do Telecine coloca em destaque os super-heróis na grade de programa. Mulher-Maravilha (2017), dirigido por Patty Jenkins e com Gal Gadot no papel principal, é a história de origem de um dos maiores ícones dos quadrinhos e por isso será uma das principais atrações da temporada de férias escolares no serviço de streaming. A escolha faz parte da campanha #MulheresFazemCinema, cujo pilar é o empoderamento feminino e que busca dar voz e ressaltar o lugar de fala das mulheres, tanto nos diversos gêneros do próprio cinema, como por meio de ações que promovem a reflexão sobre os temas abordados. O objetivo “da iniciativa…

  • Notícias

    CARNE, de Camila Kater, estreará no Festival de Locarno

    O curta-metragem documental CARNE, dirigido por Camila Kater e produzido por Lívia Perez, terá sua estreia na 72ª edição do Festival de Locarno que começa no dia 7 de agosto. O filme conta com a participação da cineasta e atriz Helena Ignez e da cantora Raquel Virgínia, além de Valquiria Rosa, Rachel Patricio e Larissa Rosa e traz seus relatos pessoais em relação às pressões que seus corpos sofrem para se adequar a certos padrões. O filme foi realizado usando técnicas de animação. É importante ressaltar que apenas 3% dos filmes do gênero foram dirigidos por mulheres nos últimos 12 anos, conforme mostra um estudo promovido pela Universidade do Sul da…

  • Podcasts

    Feito por Elas #77 Lucía Puenzo

    Hoje nós vamos falar sobre o trabalho da escritora, roteirista e cineasta argentina Lucía Puenzo, mais especificamente sobre os três longas dela XXY (2007), O Menino Peixe (El Niño Pez, 2009) e O Médico Alemão (Wakolda, 2013). O programa é apresentado por Isabel Wittmann do Estante da Sala, Camila Vieira da Revista Sobrecinema e Stephania Amaral do Cinematório e Instagram Discos da Stê. Feedback: contato@feitoporelas.com.br Feed|Facebook|Twitter|Instagram|Letterboxd|Telegram Edição: Felipe Ayres e Isabel Wittmann Pesquisa e pauta: Stephania Amaral e Isabel Wittmann Arte da capa: Amanda Menezes Vinheta: Felipe Ayres Locução: Deborah Garcia (deh.gbf@gmail.com) Assine nosso Padrim Assine nosso Patreon Mencionados: [FILME] Tea for Two (2019), de Julia Katharine [FILME] Meninos Não Choram (Boys Don’t Cry, 1999), de Kiberly Peirce [FILME] Tomboy (2011), de Céline…

  • Recados

    Prêmio do mês de julho

    Conforme anunciamos no mês abril, a partir de agora, madrinhas e padrinhos que contribuírem com 10 reais ou mais ou 3 dólares ou mais com nosso projeto, além de receberem nossa newsletter quinzenal, terão uma nova contrapartida: todo mês, vamos sortear alguma surpresa para vocês! Esse mês é o nosso aniversário, por isso teremos prêmios em dobro! Serão duas pessoas sorteadas e cada uma vai ganhar um DVD e uma arte em tamanho A5. Os filmes são O Estranho que Nós Amamos, de Sofia Coppola e Certas Mulheres, de Kelly Reichardt. Além disso, as duas pessoas sorteadas, poderão escolher, cada uma, uma arte de sua preferência da série Mulheres no Cinema…

  • Discos,  Indicações

    Tem Conserto, de Clarice Falcão

    Clarice Falcão voltou. A menina que começou cantando paixões um tanto quanto submissas e tragicômicas em Monomania (2013) e amadureceu na forma empoderada de lidar com dramas românticos em Problema Meu (2016), sem jamais perder a ironia. Tem Conserto (2019) inicia com uma aura bad, a julgar por “Minha Cabeça”, “Morrer Tanto”* e “Esvaziou”, cujo clipe meditativo (genérico) esvazia um pouco a tristeza do luto. Porém em meio ao choro, Clarice faz rir na sequência com as dançantes “Horizontalmente” (na real um depressivo caso de amor com a cama) e “Dia D” (ousado refrão de funk), lembrando “Hey DJ” da Xuxa nos tempos áureos em “CDJ”, link pra terminar de…

  • Indicações,  Seriados

    Olhos que Condenam

    O seriado Olhos que Condenam, de Ava DuVernay, trata da história ficcionalizada de cinco meninos negros presos por uma falsa acusação de estupro em 1989, em Nova York. O elenco é incrível e a recontagem dos acontecimentos é impressionante. Prepare-se para conhecer a vilã mais odiável que você pode ver em uma mídia audiovisual e pensar em como essa pessoa existe na vida real e representa todo um sistema de exclusão e racismo estrutural. A série é muito pesada e difícil de assistir, mas essencial, especialmente para quem é fã da diretora, uma vez que dialoga com seu trabalho anterior, A 13ª Emenda.

  • Filmes,  Indicações

    Democracia em Vertigem

    A recomendação de hoje não poderia deixar de ser Democracia em Vertigem, documentário da Petra Costa que entrou para o catálogo da Netflix em mais de 190 países no dia 19. Petra descortina os acontecimentos políticos do Brasil dos últimos anos, usando uma narração em off e ponto de vista extremamente pessoal, ela conecta causa e efeito dos acontecimentos ao mesmo tempo em que se coloca nos momentos apresentados. Prepare-se para passar raiva tudo de novo. E para chorar também. Não só foi golpe como foi um golpe misógino e agora temos quatro anos de autoritarismo pela frente.

  • Notícias

    Roteirista Xenia Riveri ministra masterclass em São Paulo

    A roteirista e script doctor cubana Xenia Riveri, diretora da cátedra de roteiro da Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños, Cuba (EICTV) estará em São Paulo ministrando uma masterclass gratuita. O evento é organizado pela Spcine e pelo Projeto Paradiso, , iniciativa que oferece bolsas e mentorias na área de audiovisual. Xenia coordenou e foi tutora do Taller Latinoamericano de Guiones (TLAG, Oficina latino-americana de roteiros, em livre tradução), realizado dentro do Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano (FINCL), em Havana. É roteirista do curta-metragem O Último Vagão e dos longas-metragens de ficção Tres veces dos, de Esteban Insausti, Lester Hamlet y Pavel Giroud (Cuba); Ciudad…

  • Notícias

    Sessão Vitrine anuncia os filmes para sua edição de 2019

    Mesmo sem o patrocínio da Petrobrás, que apoiou financeiramente o projeto por dois anos e meio, a Sessão Vitrine anunciou seus planos de continuidade para 2019. Com o orçamento reduzido, especialmente para divulgação, a solução foi buscar parcerias para continuar expandido o público. Desde 2011, com a proposta de levar filmes nacionais a diversos lugares do Brasil a preços acessíveis, foram exibidos 48 filmes a um público de mais de 200 mil espectadores. “Este é um  momento muito interessante no cinema nacional. Primeiro, pela quantidade de filmes produzidos no Brasil, e segundo, pela qualidade dos filmes que estão sendo reconhecidos mundialmente. Por outro lado, vivemos momentos de incerteza e de…