Notícias

Filmes de grandes atrizes do cinema para ver pela internet

Quando pensamos nas atrizes que entram para o panteão dos grandes nomes do cinema, muitas vezes vêm a nossa memória aquelas que trabalharam nas primeiras décadas da sétima arte. E não é por acaso, já que até a década de 1950, durante a era clássica de Hollywood e que se chama de Star System, ou Sistema de Estrelas, a maior parte dos papéis de destaque era conferido a elas e não a seus companheiros de tela. Depois desse período, os atores passaram a ter presença mais forte nas produções e às mulheres, muitas vezes, se delegou o papel de coadjuvantes. Separamos para vocês filmes com essas grandes divas do cinema que podem ser conferidos por meio da plataforma de streaming do Telecine. Até mesmo em virtude da época em que foram realizados, alguns deles abordam questões de uma forma que não necessariamente agrada o nosso olhar contemporâneo, mas os destacamos pela sua importância histórica e pelo trabalho das atrizes citadas, que permanecem inspiradoras. Confira a lista:

Intolerância (Intolerance: Love’s Struggle Throughout the Ages, 1916), com Lillian Gish

Ninguém tem olhos tão expressivos quanto os de Lillian Gish no cinema mudo. Ela transmite doçura e desesperança na medida certa para os melodramas que encenava. Nesse filme de D. W. Griffith ela brilha como como a protagonista de uma das muitas tramas que se entrelaçam, em linhas do tempo que abordam situações de intolerância em diversos momentos da história.

Uma Aventura na África (The African Queen, 1951), com Katharine Hepburn

Katharine Hepburn chegou ao sucesso na década de 30 e manteve uma sólida carreira até a idade avançada. A estrela venceu nada menos que 4 Oscars, por Manhã de Glória (1933), Adivinha Quem Vem Para o Jantar (1967), O Leão no Inverno (1968) e Num Lago Dourado (1981). Nesse clássico dirigido por John Huston, filme com certo viés colonialista, ela interpreta uma missionária em uma vila em território ocupado pela Alemanha, durante a I Guerra Mundial. Hepburn divide a cena com Humphrey Bogart e ambos pretendem, em um antigo barco, desestabilizar o exército do país inimigo. O longa levou o prêmio de melhor ator no Oscar, além de receber mais 3 indicações, incluindo mais uma para ela. 

Sabrina (1954), com Audrey Hepburn

Consagrada como um ícone da moda por sua elegância, Audrey Hepburn também ficou marcada pelos romances que protagonizou. Nesse filme, dirigido por Billy Wilder, ela interpreta a filha do motorista de uma família rica em que os dois irmãos, vividos por Humphrey Bogart e William Holden, se apaixonam por ela. A atriz é vencedora de um Oscar, por A princesa e o Plebeu (1953), e foi outras 4 vezes indicada, uma delas por esse papel. Ao todo o filme recebeu 7 indicações, levando a estatueta pelo lindo figurino de Edith Head.  

Tarde Demais Para Esquecer (An Affair to Remember, 1957), com Deborah Kerr

“Se a Deborah Kerr que o Gregory Peck”… já vem a música de Rita Lee na cabeça! A atriz foi 6 vezes indicada ao Oscar, mas só ganhou um prêmio honorário em 1994. Nesse drama dirigido por Leo McCarey, ela divide a cena com Cary Grant e o resultado é um dos filmes românticos mais icônicos do cinema, referenciado em outros tantos posteriores, como Sintonia de Amor (1993), da Nora Ephron. 

Quanto Mais Quente Melhor (Some Like It Hot, 1959), com Marilyn Monroe

Provavelmente o papel mais engraçado de Marilyn Monroe, que interpreta uma musicista em uma banda itinerante. Jack Lemmon e Tony Curtis interpretam dois homens que, para fugirem da máfia, se disfarçam de mulheres e passam a integrar a banda. O filme, dirigido por Billy Wilder, tem 6 indicações ao Oscar, vencendo pelo figurino marcante de Orry-Kelly.

Lembrando que esses e outros grandes sucessos interpretados por mulheres estão disponíveis no Telecine direto pela internet.

Esse conteúdo foi produzido pelo Feito por Elas, de maneira patrocinada, em parceria com o Telecine.  
Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *