• Podcasts

    Feito por Elas #159 Matrix Resurrections

    Neste programa conversamos sobre Matrix Resurrections (The Matrix Resurrections, 2021) ou, simplesmente, Matrix 4, da cineasta Lana Wachowski. Reencontramos Neo, Trinity e Morpheus para mais uma vez explorar a realidade virtual do mundo das máquinas. Na conversa abordamos o queer, anti-capitalismo e o pânico da tecnologia presentes na trilogia original, e a auto-referência, os subtextos, os novos atores e, claro, o romance no novo filme da série. Além disso, comentamos os lançamentos Cow (2021), de Andrea Arnold, que chegou na Mubi e Case Comigo (Marry Me, 2022), de Kat Coiro, que estreou nos cinemas. O programa é apresentado por Isabel Wittmann, Camila Vieira e Rosana Íris. Feedback: contato@feitoporelas.com.br Feed |…

  • Blogs,  Cinema,  Isabel Wittmann

    Melhores filmes de 2021

    Também conhecido como “os filmes que eu mais gostei”, portanto uma lista bastante pessoal. Eu não tenho hábito de, durante dezembro, fazer repescagem dos filmes lançados ao longo do ano. Esse ano não foi diferente. Eu vi menos lançamentos, o que resultou em uma lista de filmes antigos mais extensa. Foi, também, um ano muito cansativo: segundo ano de pandemia que ninguém aguenta mais, passei 6 meses estagiando na Itália, fui jurada no Kinoforum, participei da curadoria de uma mostra online e da produção de duas, ministrei 3 cursos, participei de vários debates e ainda produzi 27 episódios do podcast do Feito por Elas no meio disso. E, claro, trabalhando…

  • Filmes,  Indicações

    Noirvember 2022

    Prepare-se para a temporada de femmes fatales: passado o Spooktober, chegou a vez do #Noirvember. A criadora do desafio, a crítica de cinema Marya E. Gates, elaborou em seu Letterboxd duas listas que podem ajudar quem busca filmes para assistir. A primeira é de filmes noir escritos por mulheres, que inclui clássicos como Laura (1944), Alma em Suplício (Mildred Pierce, 1945), À Beira do Abismo (The Big Sleep, 1946), No Silêncio da Noite (In a Lonely Place, 1950) e muitos outros cuja autoria do roteiro às vezes pode até passar batida. A segunda é filmes noir e neonoir dirigidos por mulheres. Como no ápice do film noir haviam pouquíssimas diretoras trabalhando, a maioria dos filmes são do segundo grupo. É claro que aparece Ida Lupino, considerada a primeira cineasta a trabalhar no gênero [e sobre…

  • Notícias

    Orgulho LGBTI+ no Feito por Elas

    O dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+ e aproveitando a data, vamos fazer uma postagem para enaltecer cineastas LBTI ou que trabalhem com a temática LGBTI+ e/ou queer sobre as quais já temos programas. Resistir e celebrar sempre! Segue abaixo: Feito por Elas #15 Lana e Lilly Wachowski As irmãs Lana e Lilly Wachowski são as primeiras cineastas transgênero que se tenha notícia trabalhando em Hollywood. Falamos sobre seu filme Ligadas Pelo Desejo (1996), protagonizado por duas mulheres em relacionamento, e Sense8 (2015-2018), seriado com boa representatividade LGBTI. Feito por Elas #16 Chantal Akerman Chantal Akerman recusava rótulo como “mulher”, “judia” ou “lésbica”, mas mesmo…

  • Notícias

    Filmes dirigidos por mulheres para ver no Telecine

    Continuando nessa série, depois de listar filmes de diretoras que já abordamos em nossos podcast disponíveis na Netflix e no Prime Video, chegou a vez do streaming do Telecine. Segue a lista, todos com link direto para o filme: La Pointe Courte (1955), de Agnès Varda Cléo das 5 às 7 (Cléo de 5 à 7, 1962), de Agnès Varda As Duas Faces da Felicidade (Le Bonheur, 1965), de Agnès Varda Os Renegados (Sans Toit Ni Loi, 1985), de Agnès Varda Varda por Agnès (Varda par Agnès, 2019), de Agnès Varda Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert Amelia (2009), de Mira Nair O Segredo das Águas (Futatsume No…

  • Notícias

    Filmes dirigidos por mulheres para ver na Netflix

    Em meio a quarentena muitas pessoas pediram dicas de filmes que possam ver em plataformas de streaming. Como as opções são muitas, separamos para vocês filmes dirigidos por diretoras que já abordamos em nossos programas. Hoje listamos aqueles disponíveis na Netflix. Tem filme para todos os gostos! Segue a lista, todos com link direto para o filme: Mãe Só Há Uma (2016), de Anna Muylaert Feira das Vaidades (Vanity Fair, 2004), de Mira Nair Em Carne Viva (In the Cut, 2003), de Jane Campion O Destino de Júpiter (Jupiter Ascending, 2015), de Lana e Lilly Wachowski As Vozes (The Voices, 2014), de Marjane Satrapi Califórnia (2015), de Marina Person O…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    Sense8

    Esse texto foi originalmente escrito para a revista LumeScope em 04/06/2018 No dia 24 de junho último, foi ao ar na plataforma de streaming Netflix o episódio final do seriado Sense8, criado por Lana e Lilly Wachowski. Dirigido por Lana Wachowski, ele tratou de arrematar algumas pontas que haviam ficado ...

  • Podcasts

    Feito por Elas #15 Lana e Lilly Wachowski

    Olá, ouvintes! Esse é um episódio especial para comemorar o Dia da Visibilidade Trans, que ocorre no Brasil em 29 de janeiro. Nesse programa conversamos sobre as diretoras, roteiristas e produtoras estadunidenses Lana e Lilly Wachowski. Depois de trabalharem como roteirista alguns anos, ambas dirigiram seu primeiro longa, Ligadas pelo Desejo (Bound, 1996), que possibilitou o que talvez seja até hoje seu filme mais famoso, Matrix (1999), obra que influenciou fortemente o cinema na década seguinte em termos estéticos e narrativos. Além dos dois, abordamos seu filme mais recente, O Destino de Júpiter (Jupiter Ascending, 2015), passando também pelos divisivos Speed Racer (2008) e A Viagem (Cloud Atlas, 2012) e pelo seriado Sense8, disponível na Netflix. O programa é apresentado por Angélica…