Blogs,  Cinema,  Isabel Wittmann

Melhores documentários assistidos em 2020


Nessa lista constam os documentários que mais gostei de ver pela primeira vez ao longo do ano. Separo eles dos demais filmes porque nem sempre eles são lançados comercialmente, então não preciso esperar uma data específica para colocá-los em minha lista. Além do mais, isso me permite elencar também os que não são lançamentos, mas que eu vi pela primeira vez ao longo dos últimos 12 meses. Eu gosto muito de documentários e acho interessante como sem querer eles se tornaram o reduto dos trabalho de mulheres, como pode ser facilmente verificado abaixo. A lista está em ordem cronológica e está disponível no letterboxd. Filmes sobre os quais escrevi ou gravei podcast estão devidamente linkados.

Francis Ford Coppola – O Apocalipse de Um Cineasta (Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse, 1991)

Direção: Eleonor Copolla, George Hickenlooper, Fax Bahr

Be Natural: A História não Contada da Primeira Cineasta do Mundo (Be Natural: The Untold Story of Alice Guy-Blaché, 2018)
Direção: Pamela B. Green

Torre das Donzelas (2018)

Direção: Susanna Lira

Meu Rembrandt (My Rembrandt, 2019)

Direção: Oeke Hoogendijk

Crip Camp: Revolução pela inclusão (Crip Camp, 2020)

Direção: James Lebrecht e Nicole Newnham

As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson is Dead, 2020)

Direção: Kirsten Johnson

Feels Good Man (2020)

Direção: Arthur Jones

Atleta A (Athlete A, 2020)

Direção: Bonni Cohen e Jon Shenk

Utopia, Distopia (2020)

Direção: Jorge Bodanzky, Bruno Caldas

Emicida: AmarElo (2020)

Direção: Fred Ouro Preto


Anos anteriores:

Melhores documentários assistidos em 2019

Melhores documentários assistidos em 2018

Melhores documentários assistidos em 2017

Melhores documentários assistidos em 2016

Melhores documentários assistidos em 2015

Posts relacionados

Share
Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *