Filmes,  Indicações,  Livros

O Amigo Americano

Essa indicação vai ser dupla! No ano passado, no Grupo de Leitura FpE, fizemos a leitura conjunta do livro Carol (O Preço do Sal), da Patricia Highsmith, acompanhando a revisão do filme de mesmo nome para nosso programa sobre ele, no mês das escritoras. A escrita de Patricia Highsmith é envolvente, mas o romance destoa do conjunto de sua obra, marcado por livros sobre crimes (embora o romance entre duas mulheres poderia ser visto como um crime no contexto retratado). No embalo do interesse que a obra da escritora me despertou, li, agora na virada do ano, o livro Em Águas Profundas, em nova edição pela Editora Intrínseca, com tradução de Roberto Muggiati, e essa é a primeira indicação. Trata-se da história de um homem, Vic, que mora em um pacato subúrbio e é dono de uma pequena editora de livros que não precisa pagar seus boletos, afinal ele herdou algum dinheiro dos pais. Ele é casado com Melinda, uma mulher que tem um amante atrás do outro, fato que não o incomoda, já que ele não exatamente ama a esposa e optou por morar no quartinho atrás da garagem. Os namorados de Melinda frequentam a casa dos dois e são levados, por pressão dela, às festas dos seus amigos. O que incomoda Vic é a forma condescendente, com pena, com que ele é tratado pelos demais na presença desses outros homens. Até que um dia ele se antipatiza com um deles e fala, brincando, que um namorado do passado da Melinda, que havia sido recentemente encontrado morto em Nova York foi, na verdade, assassinado por ele. A ideia era assustar o rapaz, mas a partir daí a história tem desdobramentos inesperados. Não vou dar mais detalhes, pois a graça da narrativa está na construção do suspense e nos desdobramentos que acontecem a partir daí. O narrador absolutamente não confiável e os personagens, todos pessoas detestáveis, são, por incrível que pareça, pontos fortes do livro. Um filme adaptado do livro deve sair ainda esse ano, com o recém-desfeito casal Ben Affleck e Ana de Armas nos papéis principais. Muitas expectativas! E enquanto ele não chega, a boa é assistir a O Amigo Americano (Der Amerikanische Freund, 1977), dirigido por Wim Wenders, disponível no acervo da Mubi. Esse filme é um derivado da série de livros dedicados ao personagem “Talentoso” Ripley, também de Highsmith. Nele, um moldureiro alemão (vivido por Bruno Ganz) com uma doença fatal se vê envolvido em um mundo de crimes por influência de Ripley (Dennis Hopper), na esperança de poder deixar dinheiro para a família. Para quem está acostumado com a luminosa versão de 1999 do personagem, vivido por Matt Damon, essa é muito mais sinistra e (pelo menos na minha memória) violenta. Corre pra assistir antes que saia do catálogo!

Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *