Discos,  Indicações

Ressignificar o climão na pista

Letícia Novaes lançou uma versão remix do primeiro e icônico álbum de sua alter ego atual. Se Letrux em noite de climão me tirou de uma bad, as faixas revisitadas de Letrux em noite de pistinha consolidam pra mim novas perspectivas. Dado o impacto inicial de “Vai render” versão funk (!), uma narração bônus abre “Ninguém perguntou por você”, letra agora fora de ordem, carnavalizada. “Coisa banho de mar” e “Que estrago” poderiam ter os jogos de palavras e a melodia um pouco subvertidos, ainda assim é impossível estragar as faixas. “Puro disfarce” tem agora contornos mais profundos, lugar onde “a fossa dança e o gozo dói”. “Amoruim”, aquela que me fazia descer escorregando pela parede aos prantos, mexida pelo Siso ganha uma vibe mais cínica e sensual, provando que “resiste o amor depois do horror”. Já “Noite estranha, geral sentiu”, quase irreconhecível, teve suas letras perfeitas cruelmente cortadas, substituídas por áudios divertidos da musa, desconforto com direito a uns batuques. “Além de cavalos” ganhou uns arranjos bonitos por Lucas Vasconcellos (ex-Letuce) e “Flerte Revival” fecha bem a balada depois da prolongada “Hypnotized” – o climão terminava aqui pra mim de toda forma – já que “5 Years Old” ficou de fora por ser considerada o tesouro intocável da moça. Inusitado e inesperado, o disco superou minhas expectativas, apesar de alguns desvios.

Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *