Discos,  Indicações

Sinto Muito- Duda Beat

Tenho uma relação especial com a música e o estilo brega. Demorei pra entender isso – creio inclusive que o filme Amor, Plástico e Barulho da diretora Renata Pinheiro ajudou muito – mas agora  aceito, meu coração é tão kitsch que deve ter o formato de um abacaxi! 😀

Neste ano de Xangô, que tá pesado e intenso pra geral, acredito, além do meu amado Johnny Hooker, Duda Beat tem suprido essa necessidade de cantar e dançar pra expurgar todas as sofrências. Com seu delicioso sotaque, a pernambucana chegou para lacrar no primeiro disco, Sinto Muito (clique no título em destaque para ouvir no Spotify).

Como pra mim importa mais a emoção do que a razão, vou deixar aqui um trechinho de uma das faixas do amor e abaixo o melhor clipe, com referências a Carrie, a Estranha (1976), do Brian “The” Palma! Divirta-se e me conte o que achou do som e da estética da minha nova musa da estação 😉  

Eu não vou buscar a felicidade
em mais ninguém (…)
E minha mãe me ensinou
Que se é pra brincar de amor
Não pode ser desesperada

(Bolo de Rolo, Duda Beat)

P.S: “Anicca”, nome da primeira faixa instrumental do CD, significa “impermanência” no budismo, conceito recorrente no álbum todo! ☆☆☆☆☆ no @discosdaste

Videoclipe “Back to Bad”, de Duda Beat.
Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *