• Blogs,  Críticas,  Filmes,  Indicações,  Isabel Wittmann

    Tampopo, cinema e sabores

    Bora começar falando de coisa boa? Comida! Eu amo comida! Amo sovar uma massa e ver ela crescer com paciência para virar um pão ou pizza. Amo preparar um ganache e abrir uma massa de torta para montá-la. Amo bater um bolinho rápido, que perfuma a casa, quando chega uma visita. Amo especialmente os aromas: aquele das especiarias espalhando pelo ambiente, especialmente quando aquecidas na frigideira; de legumes assando com ervas; de cebola e alho fritando; do dendê na panela no preparo de uma moqueca. Enfim, sou da cozinha, sou dos aromas e dos sabores. Mas mais que tudo, gosto de comer. Comida boa é algo imensamente prazeroso e não raro lugares e memórias…

  • Blogs,  Críticas,  Isabel Wittmann

    [44ª Mostra de São Paulo] Mães de Verdade

    Depois dos irregulares Esplendor (Hikari, 2017) e Vision (2018), a premiada cineasta japonesa Naomi Kawase retoma um cinema tocante e poético com Mães de Verdade (Asa ga Kuru, 2020). O filme é baseado no romance de 2015 de Mizuki Tsujimura e a linguagem acessível, que já aparecia no doce Sabor da Vida (An, 2015), é utilizada em uma narrativa que reflete sobre a maternidade e suas muitas faces. Logo na sequência de abertura temos pistas sobre o que está por vir, quando, acompanhado de uma suave música de piano, ouvimos o choro de um bebê nascendo. A história nos apresenta a Satako Kurihara (Hiromi Nagasaku), a dedicada mãe de um…

  • Notícias

    Filmes dirigidos por mulheres para ver no Telecine

    Continuando nessa série, depois de listar filmes de diretoras que já abordamos em nossos podcast disponíveis na Netflix e no Prime Video, chegou a vez do streaming do Telecine. Segue a lista, todos com link direto para o filme: La Pointe Courte (1955), de Agnès Varda Cléo das 5 às 7 (Cléo de 5 à 7, 1962), de Agnès Varda As Duas Faces da Felicidade (Le Bonheur, 1965), de Agnès Varda Os Renegados (Sans Toit Ni Loi, 1985), de Agnès Varda Varda por Agnès (Varda par Agnès, 2019), de Agnès Varda Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert Amelia (2009), de Mira Nair O Segredo das Águas (Futatsume No…

  • Notícias

    Filmes dirigidos por mulheres para ver no Prime Video

    Preparamos mais uma lista de filmes para você aproveitar, dessa vez no Prime Video da Amazon. Como na lista da Netflix, são filmes muito variados e destacamos aqueles dirigidos por cineastas a quem já dedicamos programas. Segue a lista, todos com link direto para o filme: Psicopata Americano (American Psycho, 2000), de Mary Harron É Proibido Fumar (2009), de Anna Muylaert Sabor da Vida (An, 2016), de Naomi Kawase O Segredo das Águas (Futatsume no mado, 2015), de Naomi Kawase Brilho de uma Paixão (Bright Star, 2010), de Jane Campion Bling Ring: A Gangue de Hollywood (Bling Ring, 2013), de Sofia Coppola Jogo Perverso (Blue Steel, 1989), de Kathryn Bigelow…

  • Notícias

    50 melhores filmes dirigidos por mulheres da década

    Com a chegada do fim da década, multiplicam-se as aguardadas listas de melhores. É claro que não podíamos deixar passar a oportunidade aqui no Feito por Elas e para isso convidamos críticas, jornalistas e pesquisadoras a enviar suas listas com os 10 filmes dirigidos por mulheres preferidos da década. Recebemos 14 votos que juntos listaram 89 filmes diferentes. Esses foram ordenados levando-se em conta tanto a quantidade de listas em que figurou quanto a pontuação acumulada pela posição nelas. O resultado apresentamos agora na forma desse Top 50 filmes dirigidos por mulheres da década. Longe de propormos ser um resultado fechado, até mesmo pelo recorte e pelo número de votantes,…

  • Podcasts

    Feito por Elas #11 Naomi Kawase

    Nessa edição conversamos sobre a diretora japonesa Naomi Kawase, que explora de maneira contemplativa temáticas sobre velhice, perda, luto e laços familiares e utiliza o cinema como uma forma de lidar com sua própria trajetória e o passado de sua família. Com seu primeiro longa, Suzaku (Moe no suzaku, 1997) se tornou a pessoa mais jovem a receber o prêmio Câmera de Ouro no Festival de Cannes. Também conversamos sobre Floresta dos Lamentos (Mogari no mori, 2007), vencedor do Grande Prêmio do Juri no mesmo festival e Sabor da Vida (An, 2015), seu filme mais recente. O programa é apresentado por Isabel Wittmann do Estante da Sala,  Michelle Henriques, do Leia Mulheres e O Espanador e Stephania Amaral do site homônimo e Instagram Discos da Ste. Edição: Angélica Hellish Feedback: cinemafeitoporelas@gmail.com Feed|Facebook|Twitter|Instagram|Letterboxd Arte…