• Filmes,  Indicações

    Feministas: O Que Elas estavam Pensando

    O documentário Feministas: O Que Elas estavam Pensando tem como ponto de partida um livro de fotografias feitas entre 1974 e 1977 com mulheres feministas diversas. Com uma exposição dessas fotos sendo preparada, a diretora Johanna Demetrakas reencontra algumas dessas mulheres para conversar sobre suas vivências pessoais e a década de 70. Algumas são famosas, como Jane Fonda, Lily Tomlin e Michelle Phillips, mas outras são pessoas comuns que estavam apenas em busca dos seus direitos. Identificadas com a 2ª onda do feminismo, muitas delas lutaram por suas carreiras, autonomia financeira, liberdade sexual, maternidade e direitos reprodutivos. A interseccionalização de gênero com raça e classe não era ainda uma pauta e o documentário aborda, também, os conflitos…

  • Filmes,  Indicações

    Paraíso Perdido

    De volta ao cinema desde Cavalinho Azul (1984), Erasmo Carlos surge em frente às cortinas iluminadas pelo neon e nos convida para esquecer quem somos e passar duas horas no cabaré Paraíso Perdido (2018),  filme escrito e dirigido pela cineasta Monique Gardenberg (também responsável por Benjamin(2003) – a menos terrível entre as adaptações dos livros do Chico Buarque), e agora disponível no serviço de streaming.Imã (vivida pelo cantor Jaloo) sofre agressões de intolerância na porta do local. Resta saber se o tratamento dado a ela pelo filme também não foi transfóbico, pois há uma necessidade de reforçar o gênero masculino da personagem que aos 20 anos se diz feliz. Fica evidente a hipocrisia e o preconceito do…

  • Filmes,  Indicações

    Gente de Bem

    O novo filme da diretora e roteirista Nicole Holofcener, Gente de Bem (The Land of Steady Habits, 2018) é uma parceria com a Netflix, lançado diretamente no serviço de streaming. O protagonista é Anders Harris, interpretado por Ben Mendelsohn, um homem branco de classe média que, em uma espécie de crise de meia idade, resolve se divorciar e sair do emprego em que trabalhava. Nem ele sabe exatamente o que o motivou a fazer as duas coisas, e nem o que especificamente está buscando em sua vida. A incerteza e o peso das escolhas são lindamente fotografados na cena do pôster acima, em que ele, numa enorme loja de coisas para casa, se depara com…

  • Filmes,  Indicações

    Carol

    Quando fizemos nosso programa sobre a Kelly Reichardt mencionamos como ela foi apoiada por Todd Haynes, um dos expoentes e considerado um dos criadores do New Queer Cinema, um movimento que aborda sexualidade em seus filmes e que começou no início dos anos 90. Haynes tem muitos filmes maravilhosos, mas é possível que Carol, que entrou para o catálogo da Netflix, seja o que tenha a estética mais apurada. Baseado no romance de Patricia Highsmith e roteirizado por Phyllis Nagy, é basicamente um conto de Natal, em que a personagem-título (vivida por Cate Blanchett) é uma dona de casa com boa situação financeira que está se divorciando do marido e Therese (interpretada por Rooney Mara), por quem ela se…

  • Filmes,  Indicações

    Para Todos os Garotos que Já Amei

    Agosto de 1999: férias escolares. Com catorze anos, eu e mais duas amigas não pensamos duas vezes e escolhemos 10 Coisas Que Odeio em Você como o filme da nossa sessão de cinema da vez. É uma pena que eu tenha jogado fora os diários daquela época, porque eu sempre anotava o que tinha achado do filme e adoraria reler hoje em dia. Na época Heath Ledger e Julia Stiles (os protagonistas) tinham 20  e 18 anos, respectivamente, ainda que seus personagens fossem adolescentes do ensino médio. Resquícios dos anos 90 que findava. O que importa é que, independente disso, aquele filme era mágico! Achei ele divertido, romântico, com uma trilha sonora…

  • Filmes,  Indicações

    Descalços no Parque

    No ano passado o podcast You Must Remember This, produzido e apresentado por Karina Longworth, teve uma temporada inteira sobre Jane Fonda. Foi interessante acompanhar sua trajetória de tomboy que encarnou no cinema mocinhas que emanavam uma liberdade sexual jovial, enquanto na vida pessoal a militância política ocupava sua mente. A comédia romântica Descalços no Parque (Barefoot in the Park, 1967), representa bem essa época de sua carreira. Baseado em uma peça de Neil Simon (adaptada por ele mesmo) e dirigido por Gene Saks, o filme conta a história de um jovem casal recém-casado em Nova York: Paul (Robert Redford) e Corie (Jane Fonda), que estão se adaptando ao minúsculo apartamento onde foram morar. Os dois…

  • Filmes,  Indicações

    Laços de Ternura

    Às vezes tudo que a gente precisa é de um bom filme recheado de atrizes incríveis trazendo o melhor de sua atuação: é tipo uma confort food cinéfila. Lembro de ter assistido a Laços de Ternura (Terms of Endearment, 1983) há uns bons 20 anos ou mais atrás, mas não tinha muitas recordações sobre ele. Dirigido por James. L. Brooks, ele trata da relação ao logo dos anos de uma mãe e uma filha. A primeira, Aurora Greenway, interpretada por Shirley MacLaine, rodeada por babados, é um tanto rígida consigo mesma e despista o flerte de diversos homens que a rodeiam. Mas certo dia aceita o convite para almoçar feito por seu vizinho, um astronauta que…

  • Filmes,  Indicações

    Les Bleus – Uma outra História da França 1996-2016

    A Copa do Mundo de Futebol Masculino acabou e com ela a graça de ver futebol todo dia. Mas pra quem está com saudade do esporte, vou recomendar um documentário (que no final fica recomendado para quem não está também, afinal, ao contrário do que disse certo comentarista esportivo, futebol e política se misturam, sim). O filme é Les Bleus – Uma outra História da França 1996-2016, dirigido por Sonia Dauger, Pascal Blanchard e David Dietz. Ele aborda as relações entre a seleção francesa de futebol e questões políticas, especialmente étnico-raciais. O futebol é usado como uma ferramenta para a reflexão sobre a complexidade racial do país. Apelidada de black-blanc-beur (negra-branca-árabe, em tradução livre)…

  • Filmes,  Indicações

    Strike a Pose (2016)

    Mês que vem Madonna completa 60 anos. Já dando spoiler: vai ter episódio sobre a diva. Enquanto o dia não chega a dica é o documentário Strike a Pose, dirigido por Ester Gould e Reijer Zwaan, que mostra como estão, vinte e cinco anos depois, os dançarinos da turnê Blond Edition. Pode não parece um tema interessante, mas as entrevistas e os relatos sobre aquela época realmente engajam e tornam o filme atrativo. Ele descortina a intimidade que os rapazes tinham com a cantora na época, afirmando que viviam como uma família, bem como a importância dela por trazer para o grande público discussões sobre sexualidade e, por fim, os desentendimentos e o afastamento (não vou…

  • Filmes,  Indicações

    Um Dia (One Day, 2011)

    [off topic pero no mucho: toda vez que pesquiso filmes dirigidos por mulheres na Netflix, fico surpresa com a quantidade de romances! São filmes que nem ouvimos falar, não ficamos sabendo da produção e ao mesmo tempo uma maioria tão grande em um só gênero é curioso, não é?] A dica da semana é o filme Um Dia (One Day, 2011) dirigido pela dinamarquesa Lone Scherfig, cujo Educação teve três indicações ao Oscar em 2010. Trata-se da história de Em (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess), que passam a noite de sua formatura juntos e se reencontram nesse mesmo dia nos anos seguintes. Nesse meio tempo suas vidas mudam e eles se afastam. Não…