Filmes,  Indicações

Jane Fonda em Cinco Atos e a filmografia de Jane Fonda

Inúmeras vezes rolaram indicações do seriado Grace e Frankie (Grace and Frankie, 2015-2022) nessa newsletter, mas eu confesso que não vi nada das duas últimas temporadas e não sei se vou dar play no desfecho. Mas de qualquer forma simpatizo demais com essas duas protagonistas. Aí esses dias eu assisti ao documentário Jane Fonda em Cinco Atos (Jane Fonda in Five Acts, 2018), dirigido por Susan Lacy, que está na HBO Max. Claro que eu já conhecia a história do envolvimento da atriz com o movimento contrário à guerra do Vietnã (bem abordado, inclusive, no podcast You Must Remember This e no canal Be Kind Rewind, que eu também não canso de indicar). Conhecia, também, desde criança, as famosas fitas de ginástica. Mas o documentário aprofunda vários pontos de sua carreira e seus posicionamentos políticos, passando também pela vida pessoal (muito marcada, em vários dos “atos” do título pelos homens ao seu redor).
E ao ver o documentário percebi que não conheço quase nada da filmografia da Jane Fonda. Segundo o letterboxd, vi 15 filmes em que é creditada, mas alguns são documentários com seus depoimentos e em outros ela tem papéis menores. No final das contas eu vi o delicinha Descalços no Parque (Barefoot in the Park, 1967) (que já indiquei aqui), Barbarella (1968), Como Eliminar Seu Chefe (Nine to Five, 1980) (que vai fechar a programa do cineclube que programei no Sesc 24 de Maio), o infame A Sogra (Monster-in-Law, 2005) (que eu vi no cinema!) e o inócuo Do Jeito que Elas Querem (Book Club, 2018).

Jane Fonda em Klute (1971) (Imagem: divulgação)

Em uma filmografia com mais de 100 entradas, fica faltando vários destaques, como A Noite dos Desesperados (The Shoot Horses, Don’t They?, 1969), Klute, O Passado Condena (Klute, 1971), Julia (1977), Amargo Regresso (Coming Home, 1978), Síndrome da China (The China Syndrome, 1979) e Num Lago Dourado (On Golden Pond, 1981), entre outros. Então esse textinho é uma recomendação desse documentário para quem deseja conhecer mais sobre essa mulher fascinante, mas também um convite pra um comprometimento coletivo: bora ver uns filmes da Jane Fonda? Eu tô em dívida!
Aproveito para recomendar dois vídeos recentes da Vanity Fair. No primeiro Jane Fonda comenta sua carreira (mas já aviso que várias coisas são parecidas com o seu depoimento de Jane Fonda em Cinco Atos). No segundo, divertido e fofo, ela e Lily Tomlin fazem um jogo para descobrir o quanto se conhecem

Compartilhe
Share

Crítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero e cinema e é feminista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.