• Podcasts

    Feito por Elas #108 A Favorita

    Esse programa é sobre o filme A Favorita (The Favourite, 2018), disponível no serviço de streaming do Telecine, dirigido por Yorgos Lanthimos e com roteiro de Deborah Davis e Tony McNamara. Ele ficcionaliza a história da Rainha Ana da Inglaterra (Olivia Colman), que governou no início do século XVII, sua braço-direito e amante Duquesa Sarah (Rachel Weisz) e a novata na corte Abigail (Emma Stone). Conversamos sobre o lugar das mulheres e dos homens na política nessa história, a construção dos relacionamentos e as camadas das personagens, as escolhas inusitadas da direção e o figurino deslumbrante de Sandy Powell. O programa é apresentado por Isabel Wittmann, Stephania Amaral e Kel Gomes.…

  • Notícias

    Links interessantes: profissionais mulheres se destacam em festivais e outras notícias

    Mulheres diretoras são maioria entre vencedores das categorias principais do Festival de Sundance 2019. Agnès Varda foi ovacionada ao exibir filme no Festival de Berlim e disse “sempre luto contra a estupidez, inclusive a minha”. Eliza Capai foi vencedora em Berlim (com o prêmio concedido pela Anistia Internacional) com seu documentário “Espero tua (Re)Volta” sobre as ocupações de escolas secundaristas paulistanas em 2015. Na ocasião, ele criticou Sergio Moro e Bolsonaro. Entre as cinco mulheres indicadas ao Oscar de design de produção está Hannah Beachler, a primeira mulher negra a concorrer na categoria em toda a história. Conheça ela e as outras indicadas. A premiada cineasta argentina Lucrecia Martel dirigirá o novo espetáculo musical da cantora…

  • Cinema,  Críticas e indicações,  Filmes

    La La Land: Cantando Estações (La La Land, 2016)

    fico-me perguntando como teria sido se tudo fosse diferente ah, como me inquietam essas histórias passadas como teria sido se não fosse como foi perguntas sem respostas respostas sem perguntas* (I.W.) Filmes musicais são mágicos por excelência. Embora alguns espectadores enxerguem a música como uma quebra de realidade, ela serve justamente para intensifica-la e expandi-la, externando o que é interno aos personagens. Basta pensar em Gene Kelly literalmente cantando na chuva, no filme de mesmo nome, em virtude da alegria de um amor correspondido. La La Land, novo trabalho do diretor Damien Chazelle, embarca nessa proposta trazendo ao público o romance entre a atriz Mia (Emma Stone) e o pianista…