• Discos,  Indicações

    Nada ficou no lugar

    A “gigante” Adriana Calcanhotto – expressão usada pela minha diva Letrux dona da melhor faixa indescritível “Já Reparô?” – teve sua extensa e importante obra musical homenageada na coletânea “Nada ficou no lugar”. A cantora disse que não acha graça em regravações fiéis e os artistas escolhidos tiveram a manha em deixar suas marcas nos muitos covers elencados. Entre outras cantoras e faixas, “Vai Saber?” de Larissa Luz, arrisca um ensaio de Elza Soares. Mãeana retorna depois de uns shows da Xuxa com “O Amor me Escolheu”. “Seu Pensamento” entrega novo hit para os fãs do primeiro trabalho da cult indie tecno-brega Duda Beat. “Pode se Remoer” da Preta Gil… Fiquei comovida ainda com a mística “Toda Sexta…

  • Discos,  Indicações

    Urias

    Ainda em clima do Dia da Visibilidade Trans, que aconteceu no Brasil aos 29 de janeiro, venho apresentar – e/ou exaltar – o trabalho da cantora Urias. Também modelo, ela já desfilou no São Paulo Fashion Week e não gravou um disco seu até o momento, mas participou do segundo trabalho da amiga Pabllo Vittar na faixa “Ouro“. Urias lançou ainda três regravações inusitadas que fizeram sucesso em plataformas de áudio como o Spotify. O cover de “Meu Mundo É O Barro” (O Rappa) teve de ser deletado por ela do YouTube – com quase 1 milhão de visualizações – por questões de direitos autorais. Ela também colocou voz em “Ice…

  • Discos,  Indicações

    We Slept at Last (2015)

    A cantora da quinzena é a também compositora e instrumentista inglesa Marika Hackman. O álbum We Slept at Last (2015), com pegada mais folk, indico para momentos introspectivos, talvez para ficar mais confortável durante horas de bad vibes. Já para sair desses momentos, que tal ouvir em seguida o próximo trabalho de estúdio dela, I’m not your man (2017)? “Boyfriend” transmite uma alegria até então inédita no timbre e no ritmo da moça, que no videoclipe abaixo debocha com o patriarcado na inversão da banda formada por meninos em um palco enquanto ela e outras garotas tocam na garagem, preocupação e ironia já expressas nas letras: “Ninguém me leva a sério só porque eu uso um vestido”… “uma mulher…

  • Discos,  Indicações

    Jade Baraldo

    Pessoal, apesar de respirar música, não sou a pessoa mais antenada às novidades. Hoje vou recomendar um videoclipe lançado a mais de um ano, pois só no mês passado que Jade Baraldo entrou na minha vida. Revelação do The Voice, a cantora catarinense de apenas 20 anos ainda não tem um álbum, mas tem várias faixas disponíveis no Spotify e alguns clipes, como este maravilhoso “Brasa”. Ela mesma compós a letra, “vadia, louca, depravada” sem pudores e super dona de si! Quem já conhecia Jade Baraldo? Me add  Stephania AmaralPesquisa filmes realizados por mulheres, mas também é das letras e das músicas

  • Discos,  Indicações

    Top 13 discos de cantoras brasileiras em 2018

    01. Elza Soares – Deus é Mulher02. Julia Branco – Soltar os cavalos03. Duda Beat – Sinto Muito04. Maria Beraldo – Cavala05. Luiza Lian – Azul Moderno06. Anelis Assumpção – Taurina07. Carne Doce – Tônus08. Marina Lima – Novas Famílias09. Alice Caymmi – Alice10. Ava Rocha – Trança Ps: Prometi um top 13 então quebrarei a regra em 3 menções honrosas de álbuns que não foram lançados em 2018 (e dois nem são de brasileiras) mas que me acompanharam o ano todo. Confira mais dicas no @discosdaste 😉  11. Letrux – Letrux em noite de climão (2017) – No Youtube há narrações extras12. Alexandra Savior – Belladonna of Sadness (2017)13. The Kills – Ash and Ice (2016) Stephania AmaralPesquisa filmes realizados por mulheres, mas também é das letras e…

  • Discos,  Indicações

    LOVAGE!

    (+19) Hoje vou recomendar pra quem ainda não conhece o disco mais ouvido por mim em 2018. Segundo dados do Spotify, passei 23 HORAS ouvindo LOVAGE! Basicamente mais do que um dia inteiro, considerando que o ano nem acabou ainda… Infelizmente só descobri essa maravilha no Natal do ano passado – e não larguei mais.LOVAGE: Music To Make Love To Your Old Lady By (2001) é um dos milhões de projetos musicais do Mike Patton (Faith no More, Tomahawk…) e aqui se destaca a voz incrível da cantora Jennifer Charles. Entrecortado por digamos, narrações instrutivas, a melhor parte são os duetos de Mike e Jennifer, carregados de conotação erótica, como o próprio nome do álbum indica.Recheado…

  • Discos,  Indicações

    Out of Season

    Trago para vocês hoje mais um não-lançamento (aguardem um TOP 13 cantoras 2018), mas um dos meus discos @feitoporelas preferidos da vida. Era natal de 2004, creio eu, eu já gostava de Portishead, e vi essa mulher maravilhosa cantando ‘Funny time of year’ ao vivo na telinha (saudades MTV). Out of Season (2002) é o trabalho “solo” da Beth Gibbons com Rustin Man, alguns anos depois de formar com Geoff Barrow em uma fila de desempregados a incrível banda de trip hop já citada. “Deus sabe como eu adoro a vida… não podia pedir por mais”, assim ela começa em tom melancólico, ao som de um violão religioso, pode se ouvir a…

  • Discos,  Indicações

    Ash & Ice

    A dica musical da quinzena é o álbum mais recente do The Kills, Ash & Ice(2016) – com bastante atraso, eu sei, mas só parei pra ouvir agora! 😀 A dupla é formada pela cantora americana Alison “VV” Mosshart (também do supergrupo The Dead Weather, mas melhor aqui na minha opinião) e o guitarrista inglês Jamie Hince. Na última newsletter eu abri meu coração musical pra vocês, então desta vez serei bem concisa, até porque a vida é curta e eu só só crítica de cinema, oficialmente, de música sempre dou pitacos lá no @discosdaste. O que mais posso dizer sobre esses dois? Parecem melhores amigos EVER (pelo menos no videoclipe que coloquei abaixo…) Espero que…

  • Discos,  Indicações

    Liana Padilha e Luca Lauri (No Porn)

    Desde criança sou alucinada por música. Desde os discos da Xuxa e Angélica, fitas da Mara Maravilha, CDS e vinis da minha mãe, cresci rodeada de sons que me empolgavam pra continuar apesar de tudo e me consolavam nas angústias cotidianas. Eu poderia escrever uma tese para cada banda e sua história na minha vida, de épocas em que era difícil o acesso (infinita gratidão pela MTV e pelos amigos por correspondência e nossas furtivas trocas de figurinhas musicais). Tive fases de roqueira, metaleira, neguei os pagodes que adorava por um tempo, deixei de curtir funks por recalque, mas fui acordando e hoje me entrego a todos os ritmos que aparecem e me encantam.…

  • Discos,  Indicações

    Luiza Lian

    Como vocês já devem ter reparado aqui, ADORO descobrir cantoras, tanto novas quanto antigas (valeu por ter postado essa deusa no seus stories, @lucifernandinha). Pena que demorei tanto pra conhecer o trabalho da Luiza Lian e estou absolutamente encantada! Eu sei que costumo ser muito efusiva com minhas ídalas mas é sério, tirem um tempinho para escutá-la! A moça acaba de lançar seu terceiro álbum, Azul Moderno, que já começa com pérolas como Vem Dizer Tchau e Mil Mulheres (essa toca muito fundo, coisa linda, linda!) O disco anterior, Oyá Tempo, delineia a presença da espiritualidade na música da paulista que “queria ser baiana“. Há uma versão videoclíptica dele no YT! Mas o meu preferido é o primeiro, o homônimo Luiza Lian (☆☆☆☆☆ no @discosdaste), mais pesado e…