Discos,  Indicações

Soltar os Cavalos- Julia Branco

Eu estava frenética na pista no show da Letrux quando uma moça de cabelos muito pretos vestida de prateado me pediu licença em meu transe pra subir ao palco. Era Julia Branco, que ouvi pela primeira vez a cantar ‘Que estrago’ com a deusa vermelha. Demorou até que eu parasse pra ouvir e permitisse que o álbum “Soltar os cavalos” dominasse meus dias. Daqueles que chegam bem na hora certa. Uma carta aos meus 30 anos, um manifesto de quem não quer mais passar a vida calada, um grito por liberdade que começa com o mantra: “Sou forte, sou grande, sou do tamanho do medo” e me convida pra atravessar pontes da cidade onde envelheço, sozinha, a dançar com saia rodada no meio da sala, a parar de chorar quando sentir que já deu. 

Até os nomes das faixas formam um poema imaginário:

Estrela
Quero ser livre
Presta Atenção
Eu Toco
Meu corpo
Coisas
Cheia de dobras

P.S: Assim como tenho uma pendência cármica com Caetano Veloso, agora sabendo que a cantora é fundadora da banda Todos os Caetanos do Mundo, vou logo ouvir. É tanta inspiração da também atriz que há um projeto em andamento no canal dela com um vídeo por faixa! Inclusive o clipe de “Eu sou mulher” faz subversiva alusão ao filme Jeanne Dielman, da diretora Chantal Akerman! 

Videoclipe “30 anos”, de Julia Branco.
Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *