Notícias

Abraccine elege melhores curta-metragens brasileiros de todos os tempos

Os membros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) votaram e escolheram os 100 melhores filmes brasileiros em curta metragem da história. O vencedor foi Ilha das Flores (1989), de Jorge Furtado. Entre esses 100, 13 foram dirigidos ou co-dirigidos por mulheres, sendo eles:

A entrevista (1966), de Helena Solberg

27º Guaxuma (2018), de Nara Normande

37º O duplo (2012), de Juliana Rojas

50º Praça Walt Disney (2011), de Renata Pinheiro e Sergio Oliveira

59º Torre (2017), de Nádia Mangolini

64º Lacrimosa (1970), de Aloysio Raulino e Luna Alkalay

70º Mulheres de cinema (1976), de Ana Maria Magalhães

71º Kbela (2015), de Yasmin Thayná

83º Kyrie ou o início do caos (1998), de Debora Waldman

85º Cartão vermelho (1994), de Laís Bodanzky

94º Estado itinerante (2016), de Ana Carolina Soares

98º Guida (2014), de Rosana Urbes

100º Frankstein punk (1986), de Cao Hamburger e Eliana Fonseca

Alguns nomes apareceram mais de uma vez na lista. É o caso de Jorge Furtado, Andrea Tonacci, Zózimo Bulbul, Ozualdo Candeias, Marcos Magalhães, Edgard Navarro, Nelson Pereira dos Santos, Carlos Reichenbach, Arthur Omar e Joel Pizzini, com dois filmes cada; Paulo Cezar Saraceni, Glauber Rocha, Humberto Mauro, Leon Hirszman, André Novais Oliveira, Kleber Mendonça Filho e Jairo Ferreira, com três filmes cada; Joaquim Pedro de Andrade e Ivan Cardoso, com quatro filmes cada e, por fim, de Aloysio Raulino com cinco filmes.

Um livro com artigos e textos sobre esses filmes, chamado “Curta Brasileiro – 100 Filmes Essenciais”, organizado por Gabriel Carneiro e Paulo Henrique Silva, será lançado em breve pela própria Abraccine. Confira a lista completa no link.

Compartilhe
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *