• Indicações,  Livros

    Garota Exemplar

    Em 2014 muita gente amou o filme Garota Exemplar (Gone Girl), dirigido por David Fincher. Se você é uma dessas pessoas não posso deixar de recomendar o livro de mesmo nome escrito por Gillian Flynn. Ao lê-lo você percebe que a força do roteiro, adaptado pela própria Flynn, provém de do material original.  Ácido, tenso, por vezes constrangedor, a história cutuca nos pontos certos a estrutura do casamento e o mito do amor romântico. A escrita é envolvente e a leitura voa. Isabel WittmannCrítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, pesquisa corpo, gênero e cinema e é feminista. http://estantedasala.com

  • Indicações,  Livros

    Opções e Mutações

    Li recentemente Opções e Mutações, de Liv Ullmann, diretora de Sofie (1992), Kristin – Amor E Perdição (1995), Infiel (2000) e Miss Julie (2014). Mais do que autobiografias e diários de viagens, a autora traça nos dois livros um panorama sobre a vida de atriz de teatro e de cinema –  mais famosa pelos filmes do Ingmar Bergman como Persona – Quando as Mulheres Pecam (1966) e Sonata de Outono (1978), desmistificando inclusive a índole de figuras famosas em Hollywood. Além disso, é comovente como ela se desnuda sem máscaras sobre sentimentos ambíguos em relação à envelhecimento, maternidade e solidão Stephania AmaralPesquisa filmes realizados por mulheres, mas também é das letras e das músicas

  • Indicações,  Livros

    A Cor Púrpura

    Intenso e tocante, A Cor Púrpura é a segunda indicação dessa quinzena. Escrito pela escritora e ativista Alice Walker, ele conta a trajetória de Celie, uma menina que começa a história com catorze anos, em busca de sua própria voz. Já casada, ela é auxiliada por Shug Avery, uma mulher livre, cantora e dona de sua própria vida, que se torna sua amiga e amante. Esse é um dos casos em que a adaptação cinematográfica não chega aos pés da obra original. Whoopi Goldberg, em seu primeiro papel, é perfeita retratando a doçura da protagonista, mas a sororidade é enfraquecida, as descobertas sexuais ignoradas, e a violência sofrida pelas mulheres tratada de…

  • Indicações,  Livros

    Hibisco Roxo

    A essa altura é provável que você que nos lê já tenha entrado em contato com a literatura de Chimamanda Ngozi Adichie, seja através do seu manifesto Sejamos Todos Feministas, seja do best-seller Americanah (cujo rumor sobre a adaptação para o cinema circula há tempos, supostamente com Lupita Nyong’o no papel principal). E embora eu goste muito deles, vou deixar a indicação do menos badalado Hibisco Roxo. Trata-se de um romance de incrível delicadeza, que gira em torno da vida da adolescente Kambili, cuja família de grandes posses tem papel de destaque na sociedade local. Mas ela vive presa a uma rotina de rigor e violências nas mãos de seu pai, rotina essa…